Polícia Militar da região implanta atendimento de emergência para deficientes auditivos

Compartilhe


Uma nova facilidade oferecida pela Polícia Militar na região de Presidente Prudente passa a permitir o acesso da população surda ao serviço de emergência via mensagem de texto (SMS). O serviço já está ativo e exige o cadastro prévio de surdos e mudos em qualquer unidade da Polícia Militar.

O cadastro prévio é exigido para evitar o uso desse mecanismo por outras pessoas, para as quais existe o número telefônico 190. Por meio do cadastro, também é mais rápido identificar o deficiente surdo e mudo que aciona o serviço de emergência, reduzindo o tempo de atendimento.

Para que seja atendido, o deficiente deve enviar uma mensagem de texto para os números de emergência. Uma confirmação será recebida e uma conversa (chat) será iniciada para o levantamento de dados sobre a ocorrência e o envio de PMs ou bombeiros ao local. O contato terá sido bem sucedido se ao final a pessoa receber a mensagem: “Espere. Auxílio a caminho”.

A Polícia Militar fez parcerias com a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) e com operadoras de telefonia, garantindo um atendimento gratuito – assim como é nos convencionais 190 e 193, respectivamente, da PM e do Corpo de Bombeiros (CB).

De acordo com a Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência, existe cerca de 1,9 milhão de pessoas com deficiência auditivas em São Paulo, das quais apenas 90 mil se declaram surdas.


Compartilhe

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu Comentário é muito importante para nós.

Cursos e Eventos

Vídeos no Youtube

Imagem 1

Imagem 1
20 anos na cadeira de rodas

Imagem 2

Imagem 2
Tetra Dirigindo? Como consegui tirar a CNH

Imagem 3

Imagem 3
Mobilidade total com a Unawheel

Lives da Fê no Insta

Imagem 1

Imagem 1
A transformação da vida da esgrimista Mônica Santos após se tornar cadeirante.

Imagem 2

Imagem 2
Quarentena - Como a vida mudou e as consequências dessas mudanças.

Imagem 3

Imagem 3
Cadeirantes e Concursadas - Os desafios de trabalhar sendo tetraplégica.