13/08/2013

Centro de Tecnologia Assistiva mineiro completa um ano


Equipe de pesquisadores e profissionais do CDTTA

Em agosto, o Centro de Desenvolvimento e Transferência de Tecnologia Assistiva (CDTTA), ambiente destinado à criação de soluções tecnológicas que facilitem a vida das pessoas com deficiência e sejam acessíveis a todas as camadas da população, completa o primeiro ano de atividades e comemora uma série de conquistas.
 
Dos sete projetos em andamento – Elevador Ortostático Dinâmico, Cadeira de Rodas Motorizada de Baixo Custo, Sistema de Deambulação para Deficientes Visuais, Andador Microcontrolado, Bengala Eletrônica para Deficientes Visuais, Aro Magnético e Telefone Emergencial para Surdos – quatro protótipos foram concluídos e dois deles já estão em fase de transferência para a indústria.

 

O apoio de empresas que doaram equipamentos e ajudaram no desenvolvimento dos projetos como a Prodmec, a ATP Telecom, a Neoyama, a Alfa Instrumentos Eletrônicos e a AGTechnologies foi fundamental para que o Centro chegasse a esses resultados.  A parceria com instituições nacionais e estrangeiras, como a Escola Técnica de Eletrônica “Franciso Moreira da Costa”, a Universidade do Vale do Sapucaí – Univás e a Universidade de Córdoba, na Argentina, também serviram para enriquecer e ampliar as pesquisas do Centro.
 
A participação em congressos, seminários e feiras foi intensa e serviu para divulgar os trabalhos do Centro nacional e internacionalmente. Os eventos mais recentes foram o Encontro Nacional de Engenharia Biomecânica (ENEBI), realizado em abril, em Vitória (ES), e o Scientific Workshop on Advanced Methods in Bioengineering – Swambio, que aconteceu em junho, em Caracas, na Venezuela. O CDTTA também participou das edições de 2013 das feiras Reatech e Reabilitação, que são referência na área de tecnologia para pessoas com deficiência.

Premiação


Kit de Motorização para cadeira de rodas
Uma conquista especial alcançada pelo CDTTA este ano, foi o terceiro lugar no 5º Prêmio Instituto 3M para Estudantes Universitários pelo projeto “Kit de Motorização para Cadeiras de Rodas”, cuja idéia é desenvolver um kit de baixo custo, composto por rodas, motor e bateria, que pode ser acoplado a uma cadeira de rodas comum fazendo com que ela se torne motorizada. O kit é um desdobramento do projeto de criação de uma cadeira de rodas motorizadas de baixo custo, desenvolvido no Centro, e foi inscrito no concurso por dois alunos bolsistas.

Desafios

De acordo com o coordenador executivo do CDTTA, professor Rinaldo Carvalho, este primeiro ano de atividades foi destinado à pesquisa e ao desenvolvimento de projetos e, agora, o Centro passa por uma nova fase. “Estamos buscando estreitar o relacionamento com o mercado para possibilitar a transferência das tecnologias já desenvolvidas, com o intuito de transformar os projetos em produtos. Tambémestamos trabalhando para ampliar a gama de projetos, dando novas oportunidades para alunos que tenham interesse em atuar em nossas pesquisas e empresas que queiram se tornar nossas parceiras. Outro esforço que está sendo feito é no sentido de potencializar as ações e o crescimento do Centro com o intuito de perpetuar sua atuação dentro da instituição”, explica.

Uma das ações desta nova fase do CDTTA, segundo o coordenador, é a contratação de uma consultoria especializada para auxiliar os pesquisadores a identificar os requisitos necessários para a transferência das tecnologias no que diz respeito às regulamentações da Agência Nacional de Vigilância Sanitária – ANVISA e do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia – Inmetro.

Para o coordenador geral do CDTTA, Osmar Aleixo Rodrigues Filho, o Centro tem muito que comemorar não só pela consolidação dos projetos de pesquisa e da premiação de âmbito nacional conquistada, mas principalmente, pela irradiação da consciência social da contribuição que a tecnologia pode agregar na qualidade de vida de idosos e pessoas com deficiências. “Creio que em breve, Santa Rita do Sapucaí se firmará também como um importante pólo de desenvolvimento e produção de produtos e serviços para um mercado nacional estimado em 45 milhões de brasileiros com deficiência, segundo o último senso do IBGE (2010), e a contribuição do CDTTA neste cenário, será ainda mais expressiva”, complementa.

Sobre o CDTTA

O Centro de Desenvolvimento e Transferência de Tecnologia Assistiva (CDTTA) é resultado de uma parceria entre o Inatel – instituição de ensino, pesquisa e desenvolvimento de tecnologias do Sul de Minas – e o governo de Minas Gerais, por meio da Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (SECTES).

Sua sede fica dentro do campus do Inatel, em Santa Rita do Sapucaí (MG), e reúne, em um mesmo ambiente, estudantes de Engenharia, engenheiros, profissionais da área de Saúde e pessoas com deficiência, sendo esta interação fundamental para a criação de inovações que atendam às reais necessidades destes cidadãos.

O CDTTA foi inaugurado em agosto de 2012 e desde então, passou a centralizar as pesquisas já em andamento na instituição na área de Tecnologia Assistiva, além de assumir a responsabilidade pelo fomento de novos estudos.
Fonte: INATEL e Usina da Inclusão 
Proxima Anterior Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

Seu Comentário é muito importante para nós.