29/06/2013

Festival Folclórico de Parintins será voltado à acessibilidade’, diz secretário de cultura do AM

Boi Caprichoso e Boi Garantido são os protagonistas do Festival de Parintins, uma grande festa folclórica

Conforme Robério, haverá 100% de acessibilidade para deficientes visuais, informando que, para apoio, haverá serviços de áudio-descrição e tradução em libras para deficientes auditivos

O 48º Festival Folclórico de Parintins será voltado à acessibilidade. A afirmação foi feita pelo titular da Secretaria de Cultura do Amazonas, Robério Braga, na reunião de últimos ajustes do evento. O festival irá ocorrer nos dias 28, 29 e 30 de junho.

Sem dar mais detalhes, o secretário de cultura anunciou também a implantação de uma escola de artes que deverá funcionar no espaço do Bumbódromo. Inicialmente, a escola deverá dispor de 3.500 vagas. Ainda conforme Braga, não há previsão acerca da data em que a unidade deverá ser lançada.

Acesso livre para deficientes

Sobre o fator acessibilidade, o secretário ressaltou que pela primeira vez há no Bumbódromo de Parintins uma área onde deficientes de todas as denominações terão acesso livre e condições de assistência necessárias para prestigiar o festival.

Ainda conforme Robério, haverá 100% de acessibilidade para deficientes visuais, informando que, para apoio, haverá serviços de áudio-descrição- cujo método é o mesmo utilizado no Festival Amazonas de Ópera (FAO) – e tradução em libras para deficientes auditivos.

Durante a reunião, o secretário apresentou a planta do Bumbódromo reformado. Ainda de acordo com ele, por conta da ampliação e das reformas no espaço foram implantados novos banheiros na área inferior das arquibancadas. Ele afirmou que o espaço abriga 17 mil pessoas com comodidade.

Contingente policial e estimativa de público

1.050 policiais formam o contigente que será distribuído entre o Bumbódromo e suas imediações para garantir a segurança do festival, segundo Robério, que também anunciou a estimativa de 250 mil pessoas em Parintins nos três dias de festival.

De acordo com ele, o aumento no número de pessoas da cidade se deve à Copa das Confederações e aos demais eventos que ocorrem e estão previstos no Estado, o que, consequentemente, desperta o desejo dos turistas de conhecer o Amazonas.


Fonte: a critica
Proxima Anterior Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

Seu Comentário é muito importante para nós.