02/10/2011

Injeções mal aplicadas podem deixar pacientes paraplégicos. Saiba porque

   O fechamento de uma farmácia na última quarta-feira(5), em Campo Grande, onde o dono do estabelecimento estaria aplicando injeções sem ter um curso especializado chamou a atenção para um perigo à saúde da população e deixou um pergunta no ar. Quem pode e quem não pode aplicar uma injeção?
   O risco de uma má aplicação pode levar a morte ou deixar a pessoa paraplégica. Depois de levar um susto com um medicamento mal aplicado na infância, Mariana Pinato, se tornou uma farmacêutica dedicada. A injeção de antibiótico aos dois anos de idade, era para curar uma inflamação na garganta, mas causou a perda nos movimentos de uma das pernas.
   A agulha passou de raspão no principal nervo dos membros inferiores, chamado de “ciático”. Um erro de quem aplicou o remédio e que só foi reparado com tratamento. “No meu caso, eu tive a oportunidade de fazer um bom tratamento, tanto clínico como de fisioterapia e aí o nervo que havia atrofiado voltou ao normal e eu não tive conseqüências maiores. Na época eu fiquei praticamente um ano sem os movimentos da perna. Hoje, minha perna é normal, mas existem pessoas que não chegam a perdem os movimentos de vez”, contou a jovem.
  O presidente do Conselho Regional de Farmácia (CRF), Ronaldo Abrão, lembra que uma injeção aplicada de maneira errada pode ter conseqüências ainda piores. “A qualificação necessária para aplicação dá ao profissional a noção exata de quais são os locais apropriados para as aplicações; a diferença entre a injeção intramuscular e endovenosa (com aplicação na veia) para que não seja aplicada em local errado. Mesmo assim, aplicando no músculo, se for nas nádegas, por exemplo, há o risco de que esta agulha acerte o nervo ciático, provocando seqüelas durante toda a vida do paciente que foi lesado”, explica Ronaldo.
   Qualquer pessoa que tenha feito um curso para aplicar injeções pode atuar no mercado de trabalho, inclusive dentro de farmácias. Neste caso, é necessário ter a supervisão de um farmacêutico responsável pelo estabelecimento.
   Quem não respeita a lei corre o risco de ser punido. Nesta quarta-feira (5) uma farmácia da Capital foi fechada por policiais da delegacia do consumidor e da Vigilância Sanitária.
   O dono, Joaquim Jorge de Alencar, de 49 anos, estaria aplicando injeções sem autorização e não havia um farmacêutico responsável no momento da vistoria. Para evitar ser atendido por pessoas sem qualificação, a dica é sempre perguntar.
   “Ao entrar em um estabelecimento farmacêutico, que não é uma clínica especializada, por exemplo, a pessoa deve se certificar de que está em um estabelecimento que cumpre a legislação, e portanto, mantém um farmacêutico habilitado por todo o horário de funcionamento. É preciso saber ainda se é o profissional que está aplicando a injeção, no caso de não ser o farmacêutico, possui um curso para este procedimento. E, mesmo tendo curso, é necessária a supervisão de um farmacêutico responsável”, alertou ainda, o presidente do conselho, Ronaldo Abrão.
   Para evitar correr riscos é bom seguir a orientação do CRF. Antes de tomar uma injeção, se informe se a farmácia tem um farmacêutico ou uma pessoa com curso prático de aplicação.

Proxima Anterior Inicio

3 comentários:

  1. Por favor quero uma ayuda una resposta,meu filho tomou a vacuna da campanha neste sábado,e minha maior dor e q ele tomou una injeçao na coxinha,desde entao nao conseguí movimentae a perna e rica se arrastando pelo chao,me ajudem ele so tem apenas 4 aninho e me dio ver ele assim...

    ResponderExcluir
  2. Resposta ao Anônimo17 de agosto de 2015 01:14
    Leve-o ao médico imediatamente.

    ResponderExcluir
  3. tomei uma injeção mal aplicada ,e sentir a agulha cumprimir meu nervo ciatico meu comentei com infermeira ela me perguntou se eu era frouxo, mas eu tava tentando avisar a ela que minha familia tem muito enfermeiros meeu cresci tomando injeções e aprendi a indentificar uma aplicação errada, ela acertou meu nervo sentir muita dor,ela disse que era da medicação ,mas falei que não era da medicação pois eu saberia identificar facil ,depois de 10 minutos perdi o movimentação da perna 02:00 da manhã ,sentir meu batimento cardica cair muito rapido, o medico me atendendo e fez uns procedimentos, colocou um soro com uma outra medicao! ..como eu tava sonolento e esfalecido não sabia o que era,pq tudo pergunto, durou unas 4 horas sem mecher a pernas , depois mexir com dificuldade ,queria saber se ainda tenho risco de ter complicações depois? isso ocorreu sabado 8 de outubro.grato

    ResponderExcluir

Seu Comentário é muito importante para nós.