11/04/2017

O usuário usa a câmera do celular como um “leitor” dos objetos ao seu redor

AIPOLY RECONHECE COMIDAS, ANIMAIS, PLANTAS, OBJETOS EM GERAL E ATÉ PESSOAS (FOTO: DIVULGAÇÃO


Que a tecnologia deixou a nossa vida mais fácil, não dá para negar. E se a inovação vai ajudar quem realmente precisa, melhor ainda. Uma startup chamada Aipoly quer fazer exatamente isso. A empresa criou um aplicativo que transforma imagens em som. O objetivo é auxiliar pessoas com deficiência visual.

E como funciona? Basta que o usuário aponte a câmera do celular para algum ponto e a ferramenta reconhece o objeto em questão — e diz o que é aquilo em voz alta. É uma espécie de “leitor” do mundo ao seu redor.

“Pensamos em criar um algoritmo que pintasse uma cena na frente [do usuário]”, disse o cofundador Alberto Rizzoli ao TechCrunch. “Eu guiaria [um amigo cego] em um novo lugar. E descreveria que há uma estátua à direita, uma cerca à esquerda e algumas árvores na nossa frente. Aí pensei: e se uma máquina pudesse fazer isso?”

Eles não querem, no entanto, substituir o cão-guia. A ideia é que seja um recurso complementar, deixa claro a empresa.

Por enquanto, o aplicativo está disponível apenas para smartphones da Apple. Mas no dia 15 de abril será lançada uma versão para aparelhos Android. Por enquanto, funciona em inglês, espanhol, japonês, italiano, francês, árabe e alemão.

O Aipoly consegue reconhecer, de forma gratuita, 1000 itens essenciais. Para uma versão mais completa, os usuários têm a opção de pagar uma assinatura mensal de US$ 4,99 (aproximadamente R$ 16).

Proxima Anterior Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

Seu Comentário é muito importante para nós.