CT Paralímpico Brasileiro recebe Jogos Parapan-Americanos de Jovens 2017

Compartilhe


Entre os dias 20 e 25/03, o Centro de Treinamento Paraolímpico Brasileiro recebe os Jogos Parapan-Americanos de Jovens 2017. O espaço reunirá cerca de mil atletas, com idade entre 13 e 21 anos, de mais de 20 países que competirão nas modalidades: atletismo, bocha, futebol de 5, futebol de 7, goalball, judô, halterofilismo, vôlei sentado, natação, tênis de mesa e basquete em cadeira de rodas. Apenas a modalidade tênis em cadeira de rodas terá as partidas no Clube Esperia. A delegação brasileira contará com 261 pessoas, sendo 174 atletas nas 12 modalidades, 79 oficiais e oito acompanhantes.

Na última edição dos Jogos Parapan-Americanos, há quatro anos, o Brasil liderou o quadro geral dos Jogos Parapan-Americanos com 209 conquistas, sendo 102 de ouro, 65 de prata e 42 de bronze. O evento aconteceu em Buenos Aires, Argentina, e reuniu 631 atletas de 16 países que competiram em dez modalidades.

A primeira edição do Parapan de Jovens foi em 2005, em Barquisimeto, Venezuela, e contou com atletas de dez países. Em 2009, 14 nações estiveram presentes em Bogotá, Colômbia.

Localizado no Parque Fontes do Ipiranga (Km 11,5 da Rodovia dos Imigrantes), o CT é uma parceria do governo do Estado de São Paulo, por meio da Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência, com o governo federal, através do Ministério do Esporte.


O objetivo do empreendimento que abriga 15 modalidades paralímpicas é fomentar o paradesporto brasileiro criando condições para que seus atletas se destaquem nas competições municipais, estaduais, nacionais e internacionais, sempre dando ênfase às técnicas avançadas e novas tecnologias.

Compartilhe

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu Comentário é muito importante para nós.

Cursos e Eventos

Vídeos no Youtube

Imagem 1

Imagem 1
20 anos na cadeira de rodas

Imagem 2

Imagem 2
Tetra Dirigindo? Como consegui tirar a CNH

Imagem 3

Imagem 3
Mobilidade total com a Unawheel

Lives da Fê no Insta

Imagem 1

Imagem 1
A transformação da vida da esgrimista Mônica Santos após se tornar cadeirante.

Imagem 2

Imagem 2
Quarentena - Como a vida mudou e as consequências dessas mudanças.

Imagem 3

Imagem 3
Cadeirantes e Concursadas - Os desafios de trabalhar sendo tetraplégica.