20/06/2016

Cirurgia de Derivação da Bexiga - Parte 03



Olá queridos amigos e seguidores! O post de hoje é para falar como foi a minha cirurgia e o pós operatório. Como vocês viram nos outros dois vídeos eu estava muito feliz, apesar de saber um pouco de como era lento e desagradável o todo o processo.

Fui operada no dia 1º de junho na parte da tarde. Foram mais ou menos 6 horas entre anestesia, cirurgia e recuperação.
Quando acordei na sala do pós operatório eu já sentia muita dor na barriga e falta de ar. Me deram morfina duas vezes e não adiantou nada. Depois o tubo no nariz começou a incomodar e nada melhorava o incomodo na garganta. As 19 horas subi para a enfermaria onde minha mãe e meu namorado me esperavam. Para minha sorte eles deixaram minha mae dormir comigo enquanto fiquei com o tubo no nariz. Não dormi nada nas duas primeiras noites, pois estava com muita dor e incômodo. A partir do terceiro dia tomei remédios para dormir para recuperar melhor.

Para fazer a derivação eles pegaram um pedaço do intestino delgado, pois meu apendice é muito pequeno e mesmo assim o orifício ficou na lateral direita da barriga e não no umbigo, como eu queria. Também descolou minha bexiga do peritônio para aumentar a capacidade dela, não precisando fazer a ampliação da mesma.

Senti muita dor na garganta, no estômago, na barriga e nas costas nos 4   primeiros dias. 


O sexto dia foi o primeiro a tomar banho no chuveiro e o que não senti dor alguma. Comecei a receber visitas, a beber e comer com restrições, a sentar na cadeira, sendo um dia melhor que o outro.
No décimo terceiro dia tiraram o sonda de demora e no dia seguinte começaram a fazer o cateterismo por cima.  

Finalmente depois de dezessete dias internada tive alta. Vim para casa com a sonda fixa na barriga porque ainda não cicatrizou o canal e pode machucar se ficar passando a sonda. Essa semana volto ao Sarah para vê quais serão os próximos passos.

E se tudo der certo logo volto a trabalhar.

Resumo do pós operatório:
  • 3 dias com o tubo nazal, podendo conversar o mínimo possível para evitar gazes e diminuir o incômodo;
  • 3 dias sem beber água e comer;
  • 3 dias só na cama e com muita dor nas costas;
  • 4 dias com muita dor na barriga por causa da cirurgia;
  • 4 dias tomando banho na cama e sem lavar os cabelo;
  • 5 dias com náuzeas e dor no estômago;
  • 12 dias para a alimentação voltar ao normal.

Depois dessa experiência quero viver mais intensamente e agradecer a Deus todo dia o prazer de acordar bem e com saúde. Darei mais valor a minha mãezinha e a minha família e aos amigos que mesmo longe torceram por mim. A apreciar a água e a comida, pois passar fome e sede é muito triste. 

Saio mais forte, determinada e disposta a ser uma pessoa melhor e fiel a Deus, pois sem Ele não somos nada.

Obrigada a todos pelas orações e mensagens de apoio e carinho.












Proxima Anterior Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

Seu Comentário é muito importante para nós.