08/10/2014

10 dicas para a inclusão escolar


1 - CONHEÇA MELHOR SEU FILHO

Apenas um médico ou um psicólogo podem dar um diagnóstico claro de seu filho.
Procure um especialista.


2 - DEIXE SEU FILHO NA ESCOLA

Não tire de seu filho a chance de ir à escola: além de ser um direito, ali ele vai conviver com colegas de sua idade e, claro, vai aprender.


3 - ENVOLVA PROFESSORES NA QUESTÃO

Compartilhe com a escola as características de seu filho, para que todos trabalhem para incluí-lo.

4 - INFORME-SE!

Cada deficiência possui suas características. Para ajudar seu filho, leia e pergunte sobre o tema.

5 - LIDE MELHOR COM A DIFERENÇA

Ser diferente é natural.

Nada de tratar como um desastre ou uma dádiva!

6 - VEJA SE A ESCOLA É PREPARADA

Além de ser adaptada e acolhedora fisicamente, a escola inclusiva tem um jeito de ensinar que contempla a diferença.


7 - VALORIZE A SALA DE RECURSOS

Uma escola inclusiva deve ter, além das salas convencionais, um ambiente com materiais para o desenvolvimento de alunos com deficiência.


8 - EXIJA PROFESSORES CAPACITADOS

Os professores devem ser preparados para lidar com as necessidades especiais de seu filho.

9 - ESTIMULE A CONVIVÊNCIA

Em geral, as crianças convivem bem com alunos com deficiência. Inclua-o em passeios e festas.

10 - FIQUE DE OLHO NO DIREITO

Educação é direito de todos. Se seu filho for prejudicado, procure a Secretaria de Educação.
“Pessoas com deficiência são aquelas que apresentam significativas diferenças físicas, sensoriais ou intelectuais, decorrentes de fatores inatos ou adquiridos, de caráter temporário ou permanente.”

(Política Nacional de Educação Especial, Ministério da Educação)


Inclusão em casa

Ensine desde cedo: ninguém é igual a ninguém. Cada um tem as suas particularidades.
Dê ao seu filho o direito de opinião e até de discordar de familiares, desde que com respeito.
Incentive-o a se comparar sempre consigo mesmo, não com os outros. Por exemplo: melhorar de uma prova para outra, conseguir fazer algo que não conseguia fazer antes etc.
Comente apenas atos, sem julgar o autor (em vez de “Seu colega é violento”, prefira “A violência não é a resposta”).
Acima de tudo, dê o exemplo: mostre que respeita as diferenças no dia a dia.
Este guia foi desenvolvido pelo Educar para Crescer, movimento sem fins lucrativos que estimula boas práticas e destaca a importância de Educação de qualidade para o crescimento do Brasil e de seus cidadãos.

Acesse o portal do movimento e conheça outras dicas, testes e jogos produzidos por especialistas.

Eles vão ajudá-lo a participar ainda mais da Educação de seus filhos.

O conteúdo desta e de outras cartilhas está disponível para download no site do movimento. Para republicar em larga escala entre em contato com a equipe pelo e-mail: educarparacrescer@abril.com.br


Acesse o link para saber de mais dicas sobre inclusão de alunos com diferentes tipos de deficiência.

www.educarparacrescer.com.br
Referência: Inclusive

Proxima Anterior Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

Seu Comentário é muito importante para nós.