09/07/2014

Biblioteca de São Paulo é exemplo de acessibilidade e inclusão !


Localizada no Parque da Juventude, na zona norte da capital paulista, a Biblioteca de São Paulo faz parte de um complexo cultural e recreativo construído após a desativação da Penitenciária do Carandiru. Inaugurada em fevereiro de 2010, é uma das iniciativas da Secretaria de Estado da Cultura para incentivar e promover o gosto pela leitura. Além dos equipamentos comuns a bibliotecas de todos os tipos, como computadores e impressoras, o espaço incorpora também scanners capazes de “transformar” livros escritos em arquivos de áudio. O resultado é imediato e permite que o visitante leve o audiolivro para casa – basta ter em mãos algum tipo de mídia para armazenar o arquivo como MP3, pen drive, CD ou DVD. 

Já em seu acervo são disponibilizados cerca de 1.155 exemplares de audiolivros e 188 exemplares em braille. Estão à disposição, também, dois ampliadores de caracteres destinados às pessoas com baixa visão, além de lupas eletrônicas, folheador eletrônico, leitores digitais, display braille/leitor tátil, teclado para computador, linha Braille, impressoras BrailleTermofusora e mouse óptico. 

A Biblioteca se preocupa em formar uma equipe capacitada e sensibilizada para o atendimento de PcD. A programação também leva em conta as questões de acessibilidade e inclusão. Suas ações permitem acolher e integrar crianças com deficiência intelectual ou física, por meio de brincadeiras e jogos, adaptando os recursos para esse público. Bons exemplos são os programas permanentes como Clube de Leitura e Jogos Sensoriais (brincadeiras que estimulam a habilidade sensorial e a memória de pessoas com ou sem deficiência). Outra iniciativa é a realização de palestras informativas abertas ao público acerca dos temas inclusão, acessibilidade e pessoas com deficiência. 

Devido a seu projeto, a BSP esteve entre os 10 ganhadores do IV Prêmio Ações Inclusivas para Pessoas com Deficiência – 2013, na categoria "Ações Governamentais", láurea entregue no último mês de março. 

O frequentador mais assíduo da Biblioteca é Sérgio Florindo, com deficiência visual, que há dois anos vai até à BSP duas vezes por semana e retira em média 10 audiolivros a cada visita. Desde criança, Sérgio se interessa pelos livros, mas na época era difícil conseguir terminar um exemplar, pois dependia das outras pessoas para ler. Hoje ele convive com outra realidade. Além de conseguir o certificado de conclusão do Ensino Médio, após ter participado de cursos de literatura e redação na Biblioteca, também fez muitos amigos no local. "Consigo ampliar meu mundo. Eu acho que o esforço de adquirir o hábito de ler faz e enriquece a nós como seres humanos", aconselha. 

Para conhecer mais sobre a Biblioteca de São Paulo e conferir a programação, basta acessar o site oficial: bibliotecadesaopaulo.org.br 

Serviço

Biblioteca de São Paulo – Parque da Juventude - Avenida Cruzeiro do Sul, 2.630 - São Paulo/SP 

Telefone: (11) 2089-0800 - Estação Carandiru do Metrô – Linha Azul 
Aberta de terça a sexta, das 9 às 21 horas - Sábados, domingos e feriados das 9 às 19 horas. 

Boa notícia para as Bibliotecas Municipais de São Paulo !

Representantes de 13 bibliotecas municipais de São Paulo participaram, de 27/05 a 05/06, de treinamento para a utilização de scanners que permitem a pessoas cegas terem acesso a livros e publicações que não estejam em Braille. A aquisição dos equipamentos ocorreu pela mediação da Secretaria Municipal da Pessoa com Deficiência e Mobilidade Reduzida (SMPED) junto ao Ministério Público do Trabalho para entrega dos scanners à Secretaria Municipal de Cultura. O recurso é proveniente de multas aplicadas a empresas pelo não cumprimento da lei de cotas. A ação de tornar as bibliotecas acessíveis faz parte do Plano Municipal São Paulo Mais Inclusiva.

Proxima Anterior Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

Seu Comentário é muito importante para nós.