25/05/2013

Os desafios da acessibilidade em São Paulo – Parte 2


Caminhos de Michelle

Os desafios de acessibilidade em São Paulo começam na porta de casa, mas as dificuldades que a metrópole impõe vão muito além da falta de calçadas com rampas ou sinalizações adequadas. A pouca oferta de ônibus acessíveis em toda a cidade obriga pessoas com deficiência a ficar por mais de uma hora esperando em pontos e terminais urbanos.

Na segunda reportagem da série ‘Caminhos de Michelle’, a realidade do transporte coletivo pelas ruas e avenidas da capital paulista. A estudante Michelle Balderama, que usa uma cadeira de rodas há 6 anos, já enfrentou uma ladeira e disputou espaço com os veículos em uma avenida do Tremembé, na zona norte, para chegar ao ponto de ônibus.

Agora, é necessário ter paciência para esperar a chegada de um veículo com equipamentos de acessibilidade, como rampa ou elevador. “Eu vejo passar dois, três, até quatro ônibus. Fico quase uma hora aguardando no ponto e o mesmo tempo no terminal”, diz Michelle.



Fonte: Blog do Estadão
Proxima Anterior Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

Seu Comentário é muito importante para nós.