10/05/2013

Conheça algumas tecnologias de inclusão para tablets, smartphones e computadores


Nos últimos anos, a tecnologia tem avançado no desenvolvimento de equipamentos, serviços e plataformas digitais que facilitam a inclusão digital para o uso de pessoas com deficiência. Segundo dados do Censo 2010, divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), 45,6 milhões de brasileiros têm algum tipo de deficiência.

De acordo com o gerente de projetos da agência digital Espiral Interativa, Rodrigo Leme, aacessibilidade na internet é uma lei que está em vigor no País há quase dez anos, mas, ainda assim, apenas 5% dos sites públicos eram acessíveis em 2011.
Confira algumas tecnologias de inclusão disponíveis para mobile,computadores e tablets:

Leitor de tela - esta tecnologia é usada principalmente por pessoas com deficiência visual. Quando instalada no computador, o leitor de tela auxilia na navegação falando tudo o que a pessoa comandar. Alguns leitores de telas presentes em mobiles são fornecidos pelos próprios fabricantes de tablets e celulares. Com a mudança no mercado e o aumento de smartphones, muitos já vêm com o leitor de tela dentro do sistema operacional. A Apple, por exemplo, inseriu o Voiceover em iPhones, iPods e iPads.

Virtual Vision  é um leitor de tela de tecnologia brasileira da fabricante Micropower. O sistema é pago, mas oferece uma versão grátis para teste que expira depois de um tempo. O líder de mercado é o Jaws e a licença de seu software custa aproximadamente US$1 mil. Existe também o software gratuito para Windows, o NVDA, que é desenvolvido na Austrália.

Algumas tecnologias não foram pensadas especificamente para usuários com alguma deficiência, mas ajudam na inclusão, como é o caso de softwares para smartphones. Eles permitem que o usuário possa consultar a agenda ou fazer uma ligação sem usar as mãos. Além disso, há o reconhecimento de voz. O sistema disponível no iPhone é o Siri. O Svoice está disponível para alguns smartphones que têm o sistema operacional Android.

ProDeaf - é um aplicativo gratuito para pessoas com deficiência auditiva. O ProDeaf traz duas ferramentas. Uma delas é a de tradução do português para a língua de sinais. Quando uma pessoa fala ao telefone ou digita um texto, um bonequinho aparece na tela do celular fazendo a linguagem de sinais. Outra ferramenta é um dicionário de Libras que tem aproximadamente 3.700 sinais. Por enquanto, o aplicativo só funciona no sistema Android, mas nas próximas semanas, o serviço estará disponível no iOS e no Windows Phone. A versão atual está disponível no Google Play ou diretamente no site da companhiaDescrição: Site externo.. Outro tipo de utilização é instalar o software num computador. Como muitos surdos são alfabetizados apenas em Libras, não em português, o software converte o texto para Libras.


Auire Prisma - é um identificador de cores e cédulas para pessoas com deficiência visual. O aparelho reconhece 50 variações de cores e todas as notas do Real. Com tecnologia totalmente brasileira, o produto foi criado pela Laratec, unidade de negócios da Associação Brasileira de Assistência ao Deficiente Visual – Laramara, que divulga, comercializa e desenvolve tecnologia assistiva para deficientes visuais.

Scanner Leitor Portatil (Slep) é um scanner também produzido pela Laratec, que captura e reconhece textos não impressos em Braille, com uso da tecnologia de reconhecimento ótico de caracteres (OCR). As imagens são capturadas por meio da câmera de qualquer celular e, em alguns segundos, o aplicativo fala o texto em voz alta para o usuário, graças ao recurso Text to Speech (TTS), que sintetiza as falas.

Readit - é um software para pessoas com cegueira ou baixa visão que permite digitalizar documentos impressos ou importar arquivos eletrônicos e convertê-los para um formato de visualização aprimorado que facilita a leitura. O Readit também tem um sistema de voz que lê os textos com uma voz  parecida à humana. O Readit é produzido pela Laratec.

Victor Reader Stratus M 12.  -  É um player (tocador) de livros eletrônicos acessíveis, especialmente os do formato DAISY (Digital Accessible Information System ou Sistema de informação digital acessível). DAISY é o padrão internacional de livros eletrônicos acessíveis para pessoas com deficiência visual ou outras deficiências. O aparelho também lê epub, txt, html e docx. O Victor Reader é produzido pela Laratec.

Brilliant A linha Braille, ou display Braille, é um dispositivo que converte a informação da tela em Braille.  Sob o comando do usuário, um softwre leitor de tela transforma os dados em sinais elétricos que são enviados à linha Braille. O sistema interpreta esses sinais e faz que sejam transformados em caracteres Braille que podem ser lidos através do tato por uma pessoa com deficiência visual.

ZoomText Magnifier/Reader  - é um programa avançado de ampliação de tela que amplia e melhora a visualização das informações na tela do computador. Seu sintetizador de voz em Português permite ainda verbalizar os conteúdos exibidos.

Chronos - é um aparelho auditivo que permite ao som que entra pelos aparelhos auditivos seja processado de forma rápida, em 2,4 milissegundos. O aparelho, quando conectado ao Bluetooth através de um dispositivo integrado ao aparelho auditivo, capta e controla o som da TV. Este dispositivo também funciona como controle remoto para mudanças de volume e de programa e dependendo do equipamento, também é possível controlar a função mudo e a variação entre o som da TV e o som ambiente ou ambos. O mesmo processo se dá com o som, através do telefone fixo ou celular. O Chronos é da marca suíça Bernafon e é distribuído pela Oto-Sonic.

Tobii PCEye Go é um dispositivo para acesso ao computador acionado pelo olhos. Permite a instalação não só em computadores tipo desktop, mas também em laptops e tablets. Leve e compacto, tem uma grande variedade de recursos de comunicação. O Tobii PCEye Go é distribuído pela Civiam.


Widex Super – é um aparelho para pessoas com deficiência auditiva severa ou profunda. A tecnologia permite a sincronização entre os aparelhos auditivos e a conexão sem fios com outros acessórios, como controle remoto, televisão, celular, entradas de áudio. Possui maior durabilidade da bateria e sistema exclusivo de proteção de microfones contra vento e chuva. O aparelho é produzido pela WidexDescrição: Site externo..

Livox - é um sistema para pessoas com dificuldade da fala. A ferramenta funciona no iPad e em modelos com Android. Ela permite a conversão de símbolos em fala. Por meio de imagens que representam necessidades, desejos e até sentimentos, o usuário interage e se comunica de maneira simples. São mais de 12 mil imagens e ainda é possível usar fotos tiradas pelo tablet. O software "fala" através do tablet todas as frases cadastradas pelo usuário nos ícones, facilitando desta forma o aprendizado das pronúncias, possibilitando a repetição da atividade em todos os locais e ambientes e não apenas em suas seções de tratamento.

Braille Smart Perkins Brailler  - a máquina de escrever vem com um monitor que mostra a letra nos alfabetos visual e Braille e diz a letra em áudio – ambos os recursos simultâneos à digitação. Ideal para o ensino e para o aprendizado Braille, por permitir que seja usada por pessoas videntes e com baixa visão/cegas ao mesmo tempo, o que proporciona também a possibilidade de pessoas que enxergam ou não compartilharem experiências na escola, em casa, no trabalho. O produto é distribuído pela Civiam.

Que fala! - Produzido pela Métodos Soluções Inteligentes, o Que Fala é feito para tablets e smartphones  e possibilita a comunicação de pessoas com deficiência intelectual. Os usuários podem interagir diretamente com interlocutores por meio de seus equipamentos, sem a necessidade de intermediários.


Vibra Bell – é uma campainha inteligente para pessoas com deficiência auditiva ou com mobilidade reduzida. O aparelho envia mensagens para o celular do surdo e este vibra para avisá-lo que tem alguém na porta de sua casa. Com o aparelho é possível ver quem está na porta e abri-la à distância.

Vocalizer foi desenvolvido para pessoas com deficiência visual e a solução funciona como uma espécie de visão para cegos e pessoas com baixa visão.   Além de reconhecer textos, cores e cédulas e reproduzi-los em áudio, o Vocalizer  é capaz identificar códigos de barras, gravar recados e até alertar o usuário se houver lâmpadas ligadas.  O Vocalizer é um produto nacional, desenvolvido pela Pináculo, com apoio da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação.

Lighton foi desenvolvido pela empresa israelense DreamZon para pessoas com deficiência de audição. O celular avisa aos usuários quando uma ligação ou um SMS é recebido por meio de uma luz de LED brilhante, que continua piscando até que o usuário perceba a ligação e pegue o aparelho. O dispositivo se baseia em sensores especiais que captam unicamente as vibrações produzidas pelos celulares, ignorando as demais perturbações procedentes de fontes externas. A base do dispositivo de apoio foi projetada especialmente para facilitar o uso da língua de sinais através de telefones móveis de vídeo. Não é necessário instalar o dispositivo: ele se alimenta apenas de pilhas, é portátil e fácil de operar. Os usuários podem levá-lo consigo a qualquer lugar, ou colocá-los em diferentes cômodos da casa ou do escritório. O dispositivo é compatível com todos os telefones móveis que têm modo de vibração e também pode ser conectado aos sistemas de sinalização de disparo externo e "wireless", o que permite uma melhor comunicação e qualidade de vida.


Proxima Anterior Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

Seu Comentário é muito importante para nós.