Acessibilidade avança no Parque Ecológico do Lago Norte

Compartilhe

Iniciativa tem como alvo o público com deficiência no DF, que hoje soma 600 mil pessoas

AGÊNCIA BRASÍLIA* | EDIÇÃO: FREDDY CHARLSON

A estrutura vai contar com quatro contêineres, onde funcionarão a recepção do parque, uma sala de aula, os banheiros masculino e feminino e um depósito | Foto: Divulgação/Brasília Ambiental

Uma das iniciativas, que tornará o Parque Ecológico do Lago Norte, o primeiro do Brasil acessível às pessoas com deficiência avança em execução. No próximo dia 19 de março, os quatro contêineres que vão abrigar estruturas de acessibilidade estarão 100% reformados. Essa ação foi fruto do Acordo de Cooperação entre o Instituto Brasília Ambiental e a Associação Paracanoagem Brasília, publicado no Diário Oficial do DF, em 6 de maio de 2020.

O Acordo tem vigência de 10 anos e o objetivo de implantar o Projeto Paracanoagem Brasília, que além de tornar a unidade de conservação acessível para todos os tipos de deficiência (física, mental, auditiva e visual), vai oferecer atividades esportivas, culturais, aulas e oficinas de cidadania. A execução desse projeto está sendo realizado por meio de recursos de emendas parlamentares da senadora Leila do Vôlei e pelos deputados distritais Leandro Grass, Cláudio Abrantes e Júlia Lucy.

De acordo com a presidente da UNA, Andrea Pontes, a partir da conclusão da reforma dos contêineres, vai depender das medidas do Governo do Distrito Federal (GDF), com relação à pandemia, para serem iniciadas as aulas de paracanoagem, stand up paddle, tênis de mesa, tiro com arco, yoga e terapia em grupo para familiares de pessoas com deficiência, além de horta comunitária acessível no parque.

Andrea Pontes explica que ao todo são quatro contêineres. Em um vai funcionar a recepção do parque, em outro uma sala de aula, em outro os banheiros masculino e feminino adaptados e em outro um depósito. Segundo ela, no DF existem 600 mil pessoas com deficiência que terão, a partir da conclusão do projeto, um lugar onde poderão usufruir de toda estrutura, ter contato com a natureza, participar de oficinas e ainda praticar esportes. “Além de um espaço onde será possível haver troca, com contato e respeito entre as pessoas com e sem deficiência”, ressalta.

Adequação plena

Mas as iniciativas para tornar o parque totalmente acessível às pessoas com deficiência não param por aí. O presidente do Instituto Brasília Ambiental, Cláudio Trinchão, explica que a ação resultante da parceria entre o órgão ambiental e a UNA é uma primeira iniciativa dentro de um projeto maior de adequação plena do espaço ecológico que envolve rampas, estacionamentos, banheiros adaptados, enfim, equipamentos para atender pessoas com todo tipo de deficiência, seja visual, auditiva ou de locomoção.

“Esse projeto mais amplo é perene. A estrutura a ser montada naquele parque ficará para sempre. Ele será o piloto para adquirirmos expertise, conhecimentos e aplicar nas demais unidades de conservação. O parque do Lago Norte será um laboratório do que queremos fazer nas outras unidades. E, certamente, será o primeiro parque totalmente acessível e um dos primeiros do mundo”, ressalta o presidente Cláudio Trinchão, presidente do Instituto Brasília Ambiental

Trinchão informa ainda que esse projeto maior de adequação plena será executado com recursos de compensação ambiental e investimentos do próprio orçamento do Instituto. A Secretaria Extraordinária de Pessoa com Deficiência (SEPD) é parceira do Brasília Ambiental nesta iniciativa.

Para o secretário da SEPD, Flávio Pereira dos Santos, o trabalho conjunto com o órgão ambiental tem o objetivo de buscar fazer o processo de recuperação e reestruturação do parque, agregando a esse processo maior acessibilidade para que as pessoas com deficiência possam usufruir do espaço ecológico.

O Parque Ecológico do Lago Norte, localizado próximo à ponte do Bragueto, é caracterizado por ser uma unidade ecológica bastante usada pela população local para a prática de skate, caminhada e esportes náuticos. Conta com um parquinho, ciclovia, Ponto de Encontro Comunitário (PEC) e mesas cobertas para reuniões de grupos. Está aberto todos os dias das 6h às 18h.

*Com informações do Brasília Ambiental

Fonte: Agência Brasília 

Compartilhe

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu Comentário é muito importante para nós.

Cursos e Eventos

Vídeos no Youtube

Unawheel - Entrega e primeiro passeio

Unawheel - Entrega e primeiro passeio
Unawheel - Entrega e primeiro passeio

Imagem 1

Imagem 1
20 anos na cadeira de rodas

Imagem 2

Imagem 2
Tetra Dirigindo? Como consegui tirar a CNH

Lives da Fê no Insta

Live sobre Pessoas com deficiência: Exemplo de superação? Ou não?

Live sobre Pessoas com deficiência: Exemplo de superação? Ou não?
Converso com a Váleria Schmidt @schmidt sobre Pessoa com deficiência: Exemplo de superação? Ou não?

Live com Roberto Denardo

Live com Roberto Denardo
A pessoa com deficiência na vida pública 06/10/2020

Live com a Ruth Maria

Live com a Ruth Maria
Os desafios e aprendizados da vida na cadeira de rodas.