Colaboradores do Humanizar concluem curso de Libras

Compartilhe

Domínio da Língua Brasileira de Sinais facilita a comunicação com os pacientes dos hospitais e das UPAs

Arthur Ferreira Assunção, auxiliar do HRSM: “Ser especialista e profissional habilitado em Libras é um diferencial na minha vida profissional” | Foto: Divulgação/Iges-DF

A equipe do Projeto Humanizar está preparada para oferecer um atendimento aprimorado e inclusivo nas unidades administradas pelo Instituto de Gestão Estratégica de Saúde do Distrito Federal (Iges-DF). Isso porque 32 auxiliares de atendimento concluíram, nesta terça-feira (6), o curso de Introdução a Libras (Língua Brasileira de Sinais) oferecido pela Escola Virtual de Governo em parceria com a Escola Nacional de Administração Pública (Enap).

O curso objetiva facilitar a comunicação entre os colaboradores do Humanizar com os pacientes que tem deficiência auditiva, que agora, por meio da Libras, poderão entender melhor as orientações e os diagnósticos médicos sobre seu estado clínico. “Eles passarão a ter informações mais claras sobre o seu diagnóstico e tratamento”, explica a gerente de Gestão do Conhecimento do Iges-DF, Larissa Miriam.

O domínio da língua de sinais também vai facilitar o trabalho dos colaboradores do Humanizar, que têm a missão de recepcionar o público e prestar serviços de apoio aos profissionais de saúde nas unidades do Iges-DF. “Esse trabalho não se torna completo sem uma comunicação efetiva com o público com deficiência”, ressalta Larissa.

Valorização do colaborador

Para a gerente, o curso também dá mais motivação aos colaboradores, “que se sentem mais valorizados em conseguir acolher e possibilitar a comunicação de todos dentro do ambiente hospitalar”.

É esse o sentimento do auxiliar do Hospital Regional de Santa Maria (HRSM) Arthur Ferreira Assunção. “Ser especialista e profissional habilitado em Libras é um diferencial na minha vida profissional”, afirma. “É importante entender o cotidiano e as necessidades dessas pessoas, e isso faz com que eu tenha maior empatia com elas”.

Assunção e os outros 31 colaboradores do Humanizar se dedicaram a aprender Libras durante 60 horas, sempre estudando no horário de trabalho, em pequenas turmas de duas ou três pessoas e seguindo os protocolos de prevenção contra a covid-19.

Sobre o Humanizar

Criado em 19 de novembro de 2019, o projeto Humanizar segue as diretrizes estabelecidas pela Política Nacional de Humanização, do Ministério da Saúde. A proposta é melhorar a relação entre pacientes, familiares e profissionais de saúde com acolhimento logo à porta de entrada das unidades de saúde.

Inicialmente, o projeto foi implementado no Hospital de Base, sendo depois levado para o Hospital Regional de Santa Maria e para as seis unidades de pronto atendimento (UPAs) do Iges-DF. Atualmente, o Humanizar é composto por 111 colaboradores, entre gestores, consultores, analistas e auxiliares.

*Com informações do Iges-DF

Fonte: Agência Brasília

Compartilhe

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu Comentário é muito importante para nós.

Cursos e Eventos

Vídeos no Youtube

Unawheel - Entrega e primeiro passeio

Unawheel - Entrega e primeiro passeio
Unawheel - Entrega e primeiro passeio

Imagem 1

Imagem 1
20 anos na cadeira de rodas

Imagem 2

Imagem 2
Tetra Dirigindo? Como consegui tirar a CNH

Lives da Fê no Insta

Live sobre Pessoas com deficiência: Exemplo de superação? Ou não?

Live sobre Pessoas com deficiência: Exemplo de superação? Ou não?
Converso com a Váleria Schmidt @schmidt sobre Pessoa com deficiência: Exemplo de superação? Ou não?

Live com Roberto Denardo

Live com Roberto Denardo
A pessoa com deficiência na vida pública 06/10/2020

Live com a Ruth Maria

Live com a Ruth Maria
Os desafios e aprendizados da vida na cadeira de rodas.