Brasileiros criam game inclusivo: ajuda a alfabetizar crianças com deficiências

Compartilhe

 

Game Super AZ - Foto: divulgação

Brasileiros desenvolveram um game inclusivo para ajudar a alfabetizar crianças com deficiências, necessidades especiais e transtornos.

Os protagonistas do jogo eletrônico são um autista, um jovem com síndrome de Down e um cadeirante.

“A alfabetização em crianças com dificuldade de aprendizagem é um desafio para os professores, principalmente quando elas estão relacionadas a transtornos do neurodesenvolvimento”, disse Alex Leal, desenvolvedor do game Super AZ, em entrevista ao Só Notícia Boa.

A ideia, segundo ele, é que o jogo eletrônico seja usado para fins educacionais. E Alex avisa: “o jogo não tem golpes nem ações de violência, tanto nas animações quanto nos efeitos sonoros”.

O jogo

O game tem como prática pedagógica a educação inclusiva, funções de estímulos, motivação do processo de alfabetização e aposta num ambiente favorável e atrativo para a aprendizagem.

Na história, os personagens Luka, Nelly e Satochi entram numa aventura e são convidados pela heroína Super AZ a ajudar a combater os inimigos da aprendizagem.

O grandalhão Não Letrado e vaidosa Lizzy tentam impedir a passagem do jogador – tocá-los causa Gameover.

As fases

O game Super AZ é dividido em quatro fases: A primeira fase do jogo tem letras do alfabeto (vogais e consoantes), a segunda fase aparecem as sílabas. Na terceira, palavras e na quarta fase as frases.

Em cada fase, há desafios que foram feitos para trabalhar a atenção, coordenação motora, despertar curiosidade e respeitar as regras do jogo.

“A ideia é ajudar no desenvolvimento da comunicação social e da linguagem em crianças com Transtorno de déficit de atenção (TDAH), Transtorno globais do desenvolvimento –TGD (autismo), deficiência intelectual, dislexia, dislalia, distúrbio do processamento auditivo central (DPAC) e transtorno opositivo desafiador (TOD)”, afirmou.

Como

O Super AZ usa elementos de imagem, som, animação e interação com personagens e cenários.

O game intensifica a experiência do jogador. Ele cria um ambiente de tomada de decisões, estimulo cognitivo e motor, desenvolvimento de atenção, memorização e aprendizagem.

O Super AZ tem 4 fases fixas e mais uma fase Bônus, além de puzzels (quebra-cabeças) que precisam ser resolvidos. Ele é todo em 3D e tem cenários lúdicos e coloridos.

O Super AZ foi produzido em Brasília pela Lizards Games em parceria com Ana Paula Soares e Claudomiro Soares, idealizadores do jogo.

Ele foi criado exclusivamente para plataformas de computadores e será lançado no segundo semestre deste ano, informou Alex Leal.

Veja como funciona:

Por Rinaldo de Oliveira, da redação do Só Notícia Boa

Fonte: Só Notícia Boa

Compartilhe

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu Comentário é muito importante para nós.

Cursos e Eventos

Vídeos no Youtube

Unawheel - Entrega e primeiro passeio

Unawheel - Entrega e primeiro passeio
Unawheel - Entrega e primeiro passeio

Imagem 1

Imagem 1
20 anos na cadeira de rodas

Imagem 2

Imagem 2
Tetra Dirigindo? Como consegui tirar a CNH

Lives da Fê no Insta

Live sobre Pessoas com deficiência: Exemplo de superação? Ou não?

Live sobre Pessoas com deficiência: Exemplo de superação? Ou não?
Converso com a Váleria Schmidt @schmidt sobre Pessoa com deficiência: Exemplo de superação? Ou não?

Live com Roberto Denardo

Live com Roberto Denardo
A pessoa com deficiência na vida pública 06/10/2020

Live com a Ruth Maria

Live com a Ruth Maria
Os desafios e aprendizados da vida na cadeira de rodas.