As dificuldades do ensino a distância para pessoas com deficiência

Compartilhe

Aulas a distância podem ter uma barreira extra para alunos com deficiência (Foto: Unsplash)

Estamos vivendo uma situação atípica ao qual uma pandemia modificou nossa rotina de vida e mudanças de comportamentos relacionados à prevenção e cuidados buscando o direcionamento voltado à nossa saúde.

Os momentos de família reunida ficaram nas lembranças, passeios, viagens, nos limitando em uma exaustiva rotina de prevenção, mudanças de hábitos, isolamento social e a busca de estratégias para evitar os deslocamentos de nossas residências nos âmbitos sociais e aglomerativos.

Em todo o nosso contexto modificado por um momento ao qual a saúde se encontra em primeiro lugar, as pessoas se viram dentro de suas casas inclusive no momento de estudo, seguindo o acompanhamento e a trajetória escolar.

As salas das aula repletas de alunos viraram salas virtuais, aos quais os professores também entraram num momento de adaptação, inclusive na elaboração de vídeos, manuseio de aplicativos, se reinventaram, pois necessitavam naquele momento aprenderem a lidar com a tecnologia e adaptarem suas aulas no setting virtual.

Os alunos também precisaram aprender como funcionava todo o contexto virtual escolar, anexar trabalhos, conviver com as quedas da internet no meio da aula, compreender as orientações do professorado, encontrando dificuldades imensas no aprendizado virtual e tiragem de dúvidas.

E a adaptação de pessoas com deficiência?

Sabemos que algumas pessoas com deficiência apresentam em seu diagnóstico, associação a comorbidades que acabam às incluindo no grupo de risco. Ressaltando que existem deficiências aos quais as características peculiares, como quadros motores, cognitivos, comportamentais e associações. Entre outras a deficiência visual e a deficiência auditiva.

Os professores se encontram com dificuldades nos ambientes virtuais em manuseio, postagens, internet, atividades e aulas expositivas, porém pouco se pensou na adaptação das aulas para as pessoas com deficiência.

Alunos com Transtorno do Espectro do Autismo (TEA), em alguns casos, apresentam dificuldades em manter-se muito tempo sentados na atenção de uma atividade no computador, além das explicações subjetivas da matéria disciplinar. Outros não conseguem se alfabetizar com a metodologia convencional das escolas, buscando outros recursos e metodologias, muitas escolas não estão adaptando as atividades para a pessoa com autismo.

Alguns estudantes com quadros motores ainda conseguem utilizar o computador melhor do que o caderno, pois já usam esse recurso nas aulas escolares, porém para quadros motores severos ao qual se faz necessário o auxílio em sala de aula e atividades adaptadas, se encontram em dificuldades nesse momento de continuarem o acompanhamento e participações nas aulas virtuais.

Os alunos com deficiência visual e auditiva necessitam, muitas vezes, de softwares específicos para a continuidade dos estudos dentro da plataforma da sala de aula virtual.

Caminhando às escolas públicas, pensamos nesse primeiro momento como acessibilizar a pessoa com deficiência, visto que muitos não têm o computador em casa para participarem das atividades online, às vezes até dividem o celular da família para todos os irmãos conseguirem participar das aulas, ainda fica mais difícil quando se tem mais de um membro na família que estuda no mesmo horário e todos necessitam utilizar o mesmo aparelho. 

Algumas pessoas com deficiência e famílias estão se adaptando da melhor forma possível para acompanhar as aulas virtuais, outras já se encontram com maior dificuldade.

As atividades de aprendizagem voltadas aos casos de maior comprometimento na patologia, normalmente são sensoriais e concretos, materiais adaptados a tecnologia assistiva, sendo assim como nesse momento uma família que está em casa com os filhos, até mesmo desempregada, o professor precisará solicitar para uma atividade com materiais sensoriais ou concretos ao qual demande alguma verba de compra. Ou a família não tem instrução para auxiliar o seu filho em casa na atividade.

A rede pública de ensino tem pensado muito em relação às dificuldades dos alunos na aquisição de materiais fora do contexto escolar, procurando nas aulas buscarem propostas aos quais os alunos não ao necessitem comprar materiais para realizarem os trabalhos e atividades.

As pessoas com deficiência e as famílias das pessoas com deficiência estão vivendo um desafio grande nesse momento de pandemia, voltada às aulas virtuais e plataformas de aprendizagens.

De fato estamos vivendo um momento atípico e diferente ao qual o retorno da pessoa com deficiência e do grupo de risco, ocasionará num desafio grande dentro da perspectiva de volta às aulas.

Compartilhe

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu Comentário é muito importante para nós.

Cursos e Eventos

Vídeos no Youtube

Unawheel - Entrega e primeiro passeio

Unawheel - Entrega e primeiro passeio
Unawheel - Entrega e primeiro passeio

Imagem 1

Imagem 1
20 anos na cadeira de rodas

Imagem 2

Imagem 2
Tetra Dirigindo? Como consegui tirar a CNH

Lives da Fê no Insta

Live com a Ruth Maria

Live com a Ruth Maria
Os desafios e aprendizados da vida na cadeira de rodas.

Live sobre O olhar para a sexualidade.

Live sobre O olhar para a sexualidade.
Converso com a Andréia Ribeiro @realizemudancas sobre O olhar para a sexualidade.

Live com Marcos Zufelato

Live com Marcos Zufelato
Família sobre Rodas com Marcos Zufelato 12/08/2020