Acessibilidade atrai turistas e aquece a economia de Socorro (SP)

Compartilhe

Por: Mariana Martins, do Salão Estadual de Turismo - RJ
Carlos Tavares em palestra sobre acessibilidade em Socorro (SP)
   Desde 2004, a acessibilidade faz parte da constituição brasileira. Esse foi o tema de uma das palestras que aconteceram na manhã deste sábado (22/10) no Salão Estadual de Turismo do Rio de Janeiro, na Praia de Copacabana. Na palestra em questão, o case exposto como exemplo foi o do município de Socorro (SP). A mesa foi composta por Audir Santana, que é deputado, Carlos Álvares Tavares, diretor de turismo e cultura do município de Socorro (SP), Cristiane Ecker, da Federação Nacional das Associações para Valorização das Pessoas com Deficiências (Fenavape), e Geraldo Nogueira, advogado especializado em direito da pessoa com deficiência.
   “Sabe aquela história de turismo para todos? Em Socorro, a gente tem buscado isso de verdade. Através de três pilares”, começou Tavares. Os pilares em questão são: adaptação das leis e dos logradouros públicos, envolvimento da iniciativa privada e, capacitação e sensibilização. O diretor mostrou em slides e vídeos as mudanças pelas quais passou a cidade de Socorro, localizada a 130 km da capital paulista. As modificações em questão incluem celas e charretes adaptadas, canil no quarto para cães-guia, banheiros adaptados, tirolesa, trilha em monociclo, entre muitas outras adaptações.
   “Socorro é um conhecido pólo de turismo de aventura. Em nosso município, a atividade turística corresponde a 13,26% do que arrecadamos anualmente. Mesmo com crises e economia oscilando, continuamos crescendo. Mas é a acessibilidade que tem dado mais destaque à nossa cidade. Abrigamos os dois únicos hotéis certificados pela ABNT como acessíveis. Ganhamos dois prêmios do MTur em 2009 e mais um esse ano”, disse o diretor.
   Após apresentação do case de Socorro, Cristiane Ecker, da Fenavape, dividiu a plateia em duplas para realizar uma dinâmica sensorial. Ecker disse que há mais de 24,5 milhões de brasileiros com alguma deficiência. “Mas além dos cegos, surdos ou pessoas com dificuldade de locomoção, há milhões de obesos e idosos que também querem viajar e buscar entretenimento sem sofrer constrangimentos”, comentou enquanto mostrava dados econômicos desses grupos. A palestrante apresentou ainda a cartilha do turismo acessível.

Compartilhe

Um comentário:

  1. Olá Fernanda!

    Muito bom seu blog, parabéns por tudo!

    Sou Izabella, de Socorro, e trabalho para os Hoteis Fazenda Campo dos Sonhos e Parque dos Sonhos, ambos adaptados para pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida. No Parque dos Sonhos trabalhamos com diversas atividades adaptadas, como tirolesas, rafting, cavalgada, assim como mostrou o video "Cidade Acessível - Socorro" gravado aqui no Parque. Venha visitar nossa cidade e aproveite para conhecer também nossos hotéis.

    Mais uma vez, parabéns!

    Um abraço!

    Izabella Sartori
    www.parquedossonhos.com.br
    www.campodossonhos.com.br
    marketing@campodossonhos.com.br

    ResponderExcluir

Seu Comentário é muito importante para nós.

Cursos e Eventos

Vídeos no Youtube

Unawheel - Entrega e primeiro passeio

Unawheel - Entrega e primeiro passeio
Unawheel - Entrega e primeiro passeio

Imagem 1

Imagem 1
20 anos na cadeira de rodas

Imagem 2

Imagem 2
Tetra Dirigindo? Como consegui tirar a CNH

Lives da Fê no Insta

Live com a Isabela Ribeiro

Live com a Isabela Ribeiro
Converso com a Isabela sobre Autoestima e superação

Live sobre Pessoas com deficiência: Exemplo de superação? Ou não?

Live sobre Pessoas com deficiência: Exemplo de superação? Ou não?
Converso com a Váleria Schmidt @schmidt sobre Pessoa com deficiência: Exemplo de superação? Ou não?

Live com Roberto Denardo

Live com Roberto Denardo
A pessoa com deficiência na vida pública 06/10/2020