Associação Fernanda Bianchini comemora 25 anos

Compartilhe »»
Associação Fernanda Bianchini comemora 25 anos e anuncia construção de sede própria

Associação Fernanda Bianchini

Hoje, localizada no bairro da Vila Mariana, em São Paulo, a AFB atende aproximadamente a 500 alunos, dos 3 anos até a Terceira Idade, com diferentes deficiências e propósitos gratuitamente, de segunda a sábado, com aulas de Ballet Clássico, Contemporâneo e Sobre Rodas, Dança de Salão e do Ventre, sessões de Fisioterapia, Musicalização, Pilates, Sapateado e Teatro.

Curso de formação a profissionais da área de Dança, Educação e Saúde também já faz parte do projeto de ensino da AFB, e deverá ganhar atenção especial com a inauguração da nova sede. “Queremos multiplicar conhecimento e oferecer formação técnica necessária também para profissionais que possam utilizar o Método Fernanda Bianchini em diferentes instituições de ensino e comunidades, de várias regiões do país e do mundo, multiplicando o conceito que chamamos de inclusão às avessas”, comenta Patrícia Celanti, Diretora Operacional da associação.

São 60% de deficientes visuais, 30% de outros tipos de deficiências (física e intelectual), existe 10% de alunos sem nenhum tipo de deficiência frequentando as aulas. A ideia de mesclar os diferentes públicos foi uma estratégia encontrada para trabalhar a inclusão social e facilitar a interação entre grupos diversos.

O Método Fernanda Bianchini é o primeiro e único no mundo a ensinar pessoas com deficiência visual à arte da dança, através do tato e outros estímulos sensoriais. Nesses 25 anos mais de 3 mil alunos já passaram pela associação. Alguns já se formaram e seguem profissionalmente atuando na própria escola, ensinando o que aprenderam a novos alunos.

A profissionalização de muitos trouxe um impacto social valoroso e muito otimista a todos os envolvidos nesta causa. Paralelamente ao ensino técnico, a associação também mantém com orgulho a Cia Ballet de Cegos, companhia de dança formada por bailarinas cegas da AFB que já desbravou diversos palcos e encantou muitas plateias pelo mundo, destacando sua participação em eventos e festivais realizados em Londres, Argentina, Alemanha, Nova York, Los Angeles, Chile, México e Polônia.

Receber a visita de ícones como Mikhail Baryshnikov e David Parsons, fazer participação especial em um show Stevie Wonder ou participar da abertura artística da Paraolimpíada de Londres não é para qualquer um, assim como estrelar um documentário premiado internacionalmente. As bailarinas Geyza Pereira e Thalia Macedo, da Cia Ballet de Cegos, são as protagonistas do documentário “Olhando pras estrelas”, do cineasta Alexandre Peralta. O longa metragem recebeu prêmio de melhor documentário da HBO / NALIP (Associação de Produtores Latinos) e participou de vários festivais internacionais, incluindo Los Angeles Film Festival, Cannes e Mostra de Cinema de São Paulo.

O documentário “Unseeing Swanes of São Paulo” (Cisnes escondidos de São Paulo), idealizado e dirigido pela cineasta alemã Andrea Oster é outra grande referência de reconhecimento ao profissionalismo da Cia Ballet de Cegos. Com roteiro baseado em histórias reais de Fernanda Bianchini e as bailarinas Geyza Pereira, Poliana Brito e Lamiss Taghlebi, o documentário faz parte da programação do canal ARTE, canal de TV a cabo Franco-Alemão, cuja programação é exibida em mais de 10 países da Europa.

Fernanda Bianchini, Fundadora e Diretora da Captação da associação, lembra com carinho de cada etapa vencida nessa jornada de 25 anos, agradece a todos, mas afirma que nada se compara ao novo desafio de construir a sua sede própria. “Lá teremos espaço e oportunidade de transformar ainda mais vidas, de abrir e fechar novos ciclos e de encher muitos corações de amor e esperança através da Arte. Juntos estamos construindo sonhos, e também transformamos vidas”.

Nova sede terá salas de aula e auditório

Localizada no bairro Jabaquara, zona Sul de São Paulo, a nova sede da AFB está sendo projetada em terreno de 350 metros quadrados, próximo à estação do metrô e terminal rodoviário metropolitano. O terreno foi estrategicamente escolhido para facilitar o acesso dos alunos à rotina de ensino.
O projeto, assinado pela arquiteta Adriana Noya, é dividido em cinco pavimentos, contemplando Auditório com 50 lugares, Sala de Figurino e Sala de Controle no subsolo; recepção, escritório, salas de reunião e de aula principal no Térreo, salas de aula menores, vestiários e banheiros nos primeiro e segundo pavimentos, salas de Pilates e Fisioterapia no terceiro, e Sala de Música e Espaço de Relaxamento no quinto pavimento.

A AFB é mantida por projetos de leis de leis de incentivo – PRONAC (Lei Federal isenção de IR) e PROAC (incentivo fiscal estadual), pelo projeto autoral “Adote uma Bailarina”, palestras motivacionais e apresentações corporativas, além de doações de pessoas físicas e jurídicas. A campanha “Juntos construímos Sonhos” é hoje o principal meio de captação de recursos para a finalização da obra da nova sede.

Para conhecer mais ou contribuir com o trabalho da associação e construção da nova sede, acesse os canais digitais para mais informações: Associação Fernanda Bianchini, no Instagram, Facebook e YouTube.

Nenhum comentário

Seu Comentário é muito importante para nós.

Tecnologia do Blogger.