Mara Gabrilli pede atenção especial às pessoas com deficiência para uso da telemedicina

Compartilhe »»


A senadora Mara Gabrilli (PSDB-SP) afirmou, durante pronunciamento por vídeo nesta quarta-feira (1º), que o uso da telemedicina é crucial neste momento de combate ao coronavírus. Projeto que libera o uso da telemedicina (PL 696/2020) foi aprovado na terça-feira (31) e visa desafogar hospitais e centros de saúde com o atendimento de pacientes a distância.

A senadora pediu que o Conselho Federal de Medicina (CFM) estabeleça, com base na Lei Brasileira de Inclusão (Lei 13.146, de 2015), medidas de acessibilidade para pacientes com deficiência auditiva, deficiências visual, entre outros.

Mara ressaltou que essa é uma parcela significativa da população, considerada vulnerável, que não pode ficar sem a devida assistência médica.

 — O uso de uma plataforma e de uma tecnologia que permita a mediação dessas consultas com a presença de um intérprete de libras. Também as orientações aos médicos de como atuar de maneira mais explicativa, no caso de uma pessoa com deficiência intelectual ou autismo, e de uma maneira mais descritiva as pessoas cegas, pra entender o contexto — afirmou Mara, apresentando uma lista de medidas que segundo ela devem ser observadas.

A senadora pediu também a disponibilidade de intérpretes para os surdos-cegos, e uma plataforma que seja acessível aos leitores de tela, utilizada pelas pessoas com deficiência visual.

Nenhum comentário

Seu Comentário é muito importante para nós.

Tecnologia do Blogger.