Biblioteca Mário de Andrade recebe óculos que transforma textos em áudio

Compartilhe »»

O aparelho é capaz de escanear e transformar instantaneamente textos em áudio para pessoas com deficiência visual, com déficit de atenção e dislexia

A Prefeitura de São Paulo, por meio da Secretaria Municipal da Pessoa com Deficiência (SMPED) e da Secretaria Municipal da Cultura (SMC), entregaram nesta quarta-feira, 5, um óculos Orcam MyEye para a Biblioteca Mário de Andrade. 

A cultura promove a inclusão e o relacionamento das pessoas. Atrair e formar um público que vá consumir os equipamentos municipais é construir o cidadão. É fazer com a que as pessoas com deficiência consigam conquistar a cidadania plena. A SMPED e a SMC firmaram uma parceria para garantir que os equipamentos públicos culturais sejam mais acessíveis. As bibliotecas municipais já estão sendo contempladas nesta gestão fazem parte das ações de inclusão.

Em 2018, a Secretaria Municipal de Cultura (SMC) adquiriu 54 óculos que possuem acoplados uma pequena câmera inteligente, que escaneia e lê os mais variados tipos de textos, códigos de barras, cores, entre outros. Com o aparelho, as pessoas com deficiência visual podem buscar nas próprias estantes das bibliotecas o livro que desejarem. Desenvolvido pela “Mais Autonomia Tecnologia Assistiva”, o equipamento pode ser aplicado não só em livros, mas também jornais, revistas, placas de rua, cardápios de restaurantes, nomes de lojas, mensagens do celular, placas de sinalização e folhetos. Com o dispositivo, o acervo das bibliotecas tornou-se completamente acessível, garantindo autonomia e liberdade à pessoa com deficiência.


“Iniciativa fantástica! Investimento em tecnologia assistiva como essa é fundamental. Irá atender uma demanda crescente, já que a população com deficiência está cada vez mais na rua, nos espaços públicos”, afirmou o secretário municipal da Pessoa com Deficiência, Cid Torquato.

As bibliotecas também contam com a tecnologia assistiva dos scanners acessíveis em algumas unidades e ainda oferecem treinamentos para os funcionários, parceria firmada entre a SMPED, Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência, o Fundo de Interesse Difusos (FID) da Secretaria de Justiça e Defesa da Cidadania do Estado de São Paulo, com apoio da Prefeitura de São Paulo.


Os sites das bibliotecas também garantem a acessibilidade comunicacional. O Sistema Municipal de Biblioteca promove o acesso às suas homepages para pessoas cegas, ou com baixa visão, por meio do recurso de audiodescrição, e para pessoas com deficiência auditiva, por meio do recurso de tradução automática de texto e voz para a Língua Brasileira de Sinais, uma parceria com o aplicativo Hand Talk que conta com um intérprete 3D.

Para mais informações, localizar os equipamentos culturais e as bibliotecas que já possuem os óculos, acesse o Mapa da Rede de Serviços Acessíveis.



Nenhum comentário

Seu Comentário é muito importante para nós.

Tecnologia do Blogger.