UFF terá o primeiro reitor tetraplégico de uma universidade federal do Brasil

Compartilhe »»
Antônio Cláudio da Nóbrega assume o cargo em novembro Foto: Divulgação


A partir de novembro, quando Antônio Cláudio da Nóbrega assumir o cargo de reitor da Universidade Federal Fluminense, a UFF será a primeira universidade federal do Brasil a ter um reitor tetraplégico. Atualmente vice-reitor da instituição, o médico de 53 anos já iniciou o trabalho de mapeamento das dificuldades internas da universidade, localizada em Niterói. Seu mandato, ele explica, terá foco em inclusão e acessibilidade:

— A inclusão como valor institucional se traduz em ações concretas. No último concurso público, por exemplo, tivemos uma equipe formada por nove intérpretes de Libras. É dever do serviço público proporcionar a inclusão e é uma honra poder estar à frente de uma instituição que permite esses avanços.

O futuro reitor teve os movimentos paralisados do pescoço para baixo após sobreviver a um assalto, em 1999, que terminou com 11 tiros, um dos quais o acertou na medula. Quase 20 anos depois, ele lamenta as barreiras que ainda enfrenta no dia a dia:

— Nossa sociedade ainda possui muitos impedimentos que dificultam a mobilidade de quem tem deficiência. Durante o meu período na reitoria, pretendo trabalhar com o conceito de acesso universal, pois é uma questão que afeta a todos, independentemente se a pessoa é ou não deficiente físico.

A UFF foi uma das primeiras universidades do país a implementar cotas para estudantes com deficiência por meio da Divisão de Acessibilidade e Inclusão (Sensibiliza UFF). Hoje, a instituição conta com 159 alunos com algum tipo de déficit motor ou intelectual.

— Queremos ganhar visibilidade quanto à nossa transparência e ao aperfeiçoamento dos mecanismos de gestão, bem como sermos reconhecidos como uma universidade destacadamente inclusiva e plural – explica Nóbrega.

Fonte: EXTRA

Nenhum comentário

Seu Comentário é muito importante para nós.

Tecnologia do Blogger.