Cultura Inclusiva promove programação de Peças de Teatro com Libras em São Paulo

Compartilhe »»

Ação organizada pelas Secretarias Municipais de Cultura (SMC) e Pessoas com Deficiência (SMPED) para incluir pessoas com deficiência auditiva na cultura


Compartilhe:

A Secretaria Municipal de Cultura em parceria com a Secretaria Municipal da Pessoa com Deficiência promove em abril uma série de peças teatrais gratuitas com interpretação de Língua Brasileiras de Sinais. O objetivo é incluir a população com deficiência auditiva – moderada ou severa – no circuito de cultura de São Paulo.

Os espetáculos integram o projeto “Cultura Acessível”, ação de incentivo a participação de pessoas com deficiência na programação cultural do município.

No dia 14, as peças “Show de Cabaré” e “DARWIN BR” animam o segundo sábado do mês. Cada montagem voltada a um público, desde adulto até infantil, para a diversão de toda família.

Já no dia 16, “A Serpente” será apresentada no teatro Teatro Arthur Azevedo, na Mooca, a partir das 21h. O espetáculo conta a história das irmãs Guida e Lígia, que não medem esforços para ajudar uma a outra.
E no dia 30, última segunda-feira de cada mês, tem ‘Teatro na Mário’ com acessibilidade. O monólogo “Isso não é um Sacrifício”, interpretado pela atriz Fernanda DUmbra, entra em ação às 19h, abordando o apedrejamento, metafórico e literal, sofrido pelas mulheres em seus cotidianos.

Toda a programação é gratuita e contará com intérpretes de Libras.

Confira a programação acessível completa do mês de abril:

Peça: “Cia Liquidificador apresenta: Show de Cabaré”
Quando: sábado, 14/4, às 16h
Onde: Casa de Cultura da Brasilândia – Praça Benedicta Cavalheiro, s/nº.

Resumo: Trata-se de uma apresentação interativa. Uma trupe realiza audições para completar o elenco do seu próximo show de cabaré e convidam o público a demonstrar o seu talento. Entre uma apresentação e outra do grupo, a plateia é convidada a demonstrar suas habilidades artísticas, dentre elas: tocar uma música, cantar, dançar, fazer malabarismo, contar piada etc. Para auxiliar na execução dos números, o público tem à sua disposição diversos adereços e instrumentos.


“DARWIN BR”
Quando: sábado, 14/4, às 16h
Onde: Teatro Décio de Almeida Prado – Rua Cojuba, 45-B, Itaim Bibi

Resumo: O espetáculo infantil Darwin BR se inspira na passagem do cientista Charles Darwin pelo Brasil durante sua viagem de cinco anos ao redor do mundo. O Brasil foi o primeiro país tropical por onde o naturalista passou, e a variedade presente nas florestas e nos animais brasileiros deixou Darwin muito impressionado, o que rendeu muitos comentários ao longo de sua vida.


“A Serpente”
Quando: sexta-feira, 20/4, às 21h
Onde: Teatro Arthur Azevedo – Av. Paes de Barros, 955 – Mooca Site externo

Resumo: O espetáculo conta a história Guida e Lígia, duas irmãs muito ligadas que se casaram no mesmo dia e moram juntas, dividindo um apartamento com seus respectivos maridos. Um ano depois, Guida vive uma intensa lua de mel e Lígia é praticamente virgem. Infeliz, Lígia expulsa o marido de casa e conta à irmã que pensa em morrer. Guida faz a seguinte proposta: Lígia deve passar uma noite com seu marido, Paulo, para desistir de se matar.

Jorge Amado de Todos
Quando: domingo, 22/04, às 16h
Onde: Casa de Cultura Casarão – Praça Oscár da Silva, 110, Vila Guilherme

Resumo: Este espetáculo homenageia o Escritor Jorge Amado. A oportunidade de reapresentar autor e obra é momento para reflexão sobre tradições críticas na cultura brasileira, que ele representa tão bem. Discutir sua produção é pensar sobre lutas sociais em escala mundial e abordagens específicas a respeito dessas experiências no Brasil, tratando de grandes problemas que perturbam a vida de homens e mulheres até nossos dias, como racismo, opressão contra mulheres e pobres, perseguição contra religiosidades populares, migrações, exploração do trabalho e outros.

“Isso não é um Sacrifício”
Quando: segunda-feira, 30/4, às 19h
Onde: Biblioteca Mário de Andrade – R. da Consolação, 94 – Consolação

Resumo: O monólogo aborda o apedrejamento, metafórico e literal, sofrido pelas mulheres em seus cotidianos. A atriz Fernanda DUmbra utiliza um microfone em cena e é acompanhada por música ao vivo.

Fonte: Vida mais Livre

Nenhum comentário

Seu Comentário é muito importante para nós.

Tecnologia do Blogger.