Alegria Acessível: Prefeitura de São Paulo promove inclusão de pessoas com deficiência no carnaval

Compartilhe »»
Protejo organizado pela da Secretaria Municipal da Pessoa com Deficiência, SPTuris e Liga SP tem como objetivo tornar a maior festa tradicional brasileira acessível para surdos e cegos


Para ampliar a acessibilidade na maior festa cultural do Brasil, a Prefeitura de São Paulo promove o segundo ano do ‘Carnaval Acessível’, ação que levará audiodescrição e interpretação em Língua Brasileira de Sinais (Libras) nos desfiles das Escolas de Samba do grupo especial no Sambódromo do Anhembi, nos dias 9 e 10 de fevereiro e no desfile das campeãs, dia 16 de fevereiro.

O projeto, organizado pela Secretaria Municipal da Pessoa com Deficiência (SMPED) em parceria com a São Paulo Turismo (SPTuris) e Liga SP, vai reunir um grupo de 50 pessoas – entre cegos, surdos, intérpretes de Libras e membros do Conselho Municipal da Pessoa com Deficiência (CMPD-SP) - para prestigiar o carnaval paulistano no Espaço da Cidade.

Os convidados poderão experimentar os recursos de acessibilidade durante o desfile, obtendo uma nova percepção sensorial. Pessoas com deficiência visual ligadas a entidades também participarão da atividade para avaliar a descrição falada e opinar sobre como melhorar a inclusão da pessoa com deficiência no carnaval paulista. E para aqueles que não estiverem no Sambódromo poderão acompanhar a audiodescrição pelas redes sociais da SMPED.
Já os surdos, acompanharão os vídeos com a tradução em Libras dos 14 sambas-enredos das agremiações que pertencem ao Grupo Especial de São Paulo no projeto “Samba com as Mãos”.

O evento terá apoio da DKS Eventos, que fornecerá os serviços de audiodescrição e os televisores que exibirão os matérias em Libras durante a ação. 
“Todas as pessoas com deficiência tem o direito de acessar e participar das festas de São Paulo, ainda mais a maior festa cultural do Brasil! Oferecendo acessibilidade, a folia se torna cada vez mais inclusiva e todos, pessoas com e sem deficiência celebram juntos”, explica o secretário municipal da Pessoa com Deficiência, Cid Torquato.

O Sambódromo do Anhembi possui áreas reservadas para pessoas com deficiência em todos os setores, contando com 70 lugares para cadeirantes e mais 70 para acompanhantes, todos com visibilidade garantida. Além disso, a Prefeitura de São Paulo também oferece transporte gratuito para pessoas com deficiência com as vans do serviço Atende+, das estações Barra Funda e Tietê do Metrô, e estacionamento localizado no Pavilhão de Exposições do Anhembi.

De acordo com o Censo 2010 do IBGE, a capital possui 2,7 milhões de pessoas que se autodeclararam com alguma deficiência, sendo 346 mil pessoas com deficiência visual e 120 mil surdos.

Veja abaixo os vídeos das traduções dos sambas-enredos para Libras de 2018:
·        Vai-Vai - https://www.youtube.com/watch?v=D-1SP-HzA-M 



Todos os vídeos dos sambas-enredo das Escolas de Samba do Grupo Especial de São Paulo estão disponíveis no canal do Youtube da SMPED www.youtube.com/inclusaosp

Nenhum comentário

Seu Comentário é muito importante para nós.

Tecnologia do Blogger.