15/12/2016

Ministério do Trabalho divulgou estudo inédito sobre pessoas com deficiência

Diagnóstico foi apresentado em seminário realizado em Belo Horizonte (MG), na última segunda-feira (12)

Um estudo inédito do Ministério do Trabalho reuniu 1,3 mil pessoas no primeiro seminário Lei de Cotas- Boas Práticas de Inclusão, na última segunda-feira, 12, em Minas Gerais. O objetivo do seminário é fornecer ao público depoimentos e práticas de empresas e de trabalhadores com deficiência e reabilitados pelo INSS, que estão hoje no mercado de trabalho, vivenciando a inclusão.

“Geralmente, as palestras relacionadas à Lei de Cotas discorrem somente sobre a legislação, que trata da inclusão das pessoas com deficiência e reabilitados no mercado. Dessa vez, a ideia, é falar não apenas sobre legislação, mas sobre o dia a dia desses trabalhadores dentro das empresas e sobre as ações que provam que isso é possível e real”, esclareceu a idealizadora do seminário e auditora fiscal do Trabalho, Patrícia Siqueira.

O “Diagnóstico quantitativo de pessoas com deficiência/reabilitados no Brasil” foi apresentado pela Superintendência Regional do Trabalho de Minas, em parceria com o Governo do Estado. A apresentação foi da secretária de Inspeção do Trabalho Maria Teresa Pacheco Jensen, no Sesc Palladium.

Durante o encontro, também foram tratados assuntos como aprendizagem profissional como meio de inclusão gradual, além de terem sido abordadas metodologias utilizadas dentro das empresas para a inclusão de trabalhadores, especialmente com deficiência intelectual, mental e autismo.

Programação

O seminário Lei de Cotas – Boas Práticas de Inclusão contou com uma apresentação cultural feita por Dudu do Cavaco, que abriu o evento. Em seguida, iniciou-se a realização do lançamento oficial do “Diagnóstico quantitativo pessoas com Deficiência/reabilitados no Brasil”. O encontro seguiu com a palestra “Acessibilidade como direito fundamental”, ministrada pelo auditor fiscal do Trabalho Rafael Faria Giguer (especialista em acessibilidade); e com a apresentação do projeto Inclusão de Pessoas com Sofrimento Mental, além de outras mesas que debateram as boas práticas, com depoimentos de representantes de empresas e trabalhadores.


Fonte: Assessoria Ministério do Trabalho
Proxima Anterior Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

Seu Comentário é muito importante para nós.