29/08/2016

O que você provavelmente não sabia sobre as Paralimpíadas

Foto: Fernando Maia/CPB

Estamos na 14ª edição dos Jogos Paralímpicos, mas ainda há muitas curiosidades que nem todo mundo tem conhecimento. Listamos a seguir algumas delas para você saber um pouco mais do que acontece nesse evento tão esperado, confira!

- Esta será a maior edição dos Jogos Paralímpicos realizada até hoje. O evento contará com 170 países participantes em 23 modalidades;

- A competição também terá uma delegação de atletas refugiados, assim como nos Jogos Olímpicos Rio 2016;

- Dentro das modalidades há categorias por tipo de deficiência, as chamadas ‘classificações funcionais’, que têm o objetivo de garantir a igualdade geral entre os competidores. No atletismo, um dos esportes que mais consegue incluir competidores com diferentes características, atletas com deficiência visual competem em uma categoria e amputados em outra, por exemplo;

- Temos um centro de treinamento referência em estrutura esportiva adaptada. Localizado na cidade de São Paulo, o Centro de Treinamento Paralímpico segue o conceito de países potência como Ucrânia e Coreia do Sul, e é o que abriga o maior número de modalidades, com área total de 140 mil metros quadrados;

- Os competidores do atletismo possuem próteses especiais para correr. Os equipamentos super tecnológicos são constituídos por fibras de carbono mais finas que um fio de cabelo;

- Esta é a primeira edição dos Jogos Paralímpicos realizada na América do Sul;

- Uma paratleta participou dos Jogos Olímpicos Rio 2016. A arqueira iraniana Zahra Nemati é ex-faixa preta de Taekwondo e cadeirante desde 2003, quando um acidente de carro lhe tirou os movimentos das pernas. Sem poder andar, ela trocou de esporte e virou referência nacional no tiro com arco recurvo;

 - Há uma competição dedicada apenas a pessoas com deficiência intelectual, a ‘Special Olympics’, que atua no Brasil em 9 modalidades esportivas. Acesse para saber mais: specialolympics.org.br/

Imagem na horizontal. Quatro atletas amputados disputando a final dos 100m, na categoria T44, no Estádio Olímpico, nos Jogos Olímpicos de Londres 2012. Fim da descrição.
Foto: Marcio Rodrigues/CPB

Foto na horizontal. Time Olímpico de Refugiados entrando no estádio do Maracanã na cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos Rio 2016. Todos vestem calças caqui, camisas brancas sobrepostas por um blazer azul e sapatos pretos. Fim da descrição.
Foto: UNHCR/Benjamin Loyseau
  
Imagem na vertical. A atleta Silvania Costa, deficiente visual, corre na pista de atletismo com um short verde e um top preto. Seus cabelos são escuros, estão soltos e ela utiliza óculos escuros. Está acompanhada de seu guia, que está a acompanhando, do lado direito da foto. Ele utiliza uma calça verde e um colete laranja. Fim da descrição.
Foto: Daniel Zappe/MPIX/CPB


Imagem na horizontal. Piscina olímpica do Centro de Treinamento Paralímpico. O ambiente é amplo e coberto. Fim da descrição.
Foto: A2img  - Eduardo Saraiva

A atleta Zahra se preparando para atirar em uma competição de arco. Ela veste roupas e boné brancos, e usa óculos. Fim da descrição.
Foto: Divulgação Rio2016

Um atleta da Special Olympics com síndrome de Down corre em uma pista de atletismo. Ele é careca, usa óculos e usa shorts preto e camiseta verde. Atrás dele há outros dois competidores. Fim da descrição.

Proxima Anterior Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

Seu Comentário é muito importante para nós.