24/05/2016

Centro de Treinamento Paralímpico é aberto para atividades em São Paulo

Cerimônia conta com as presenças de Geraldo Alckmin, governador do estado, e Leonardo Picciani, ministro do Esporte. Local ajudará na preparação do Rio 2016

Por Guilherme Costa - São Paulo

Centro é inaugurado com a presença do governo de São Paulo (Foto: Guilherme Costa)
 Faltando pouco mais de cem dias para os Jogos Paralímpicos do Rio de Janeiro, foi entregue nesta segunda-feira, em São Paulo, o Centro de Treinamento Brasileiro, um local de 95 mil metros quadrados que abrigará atletas de 15 modalidades. Com a presença do novo ministro do esporte, Leonardo Picciani (PMDB), e do governador do estado de São Paulo, Geraldo Alckimin (PSDB), o evento reuniu mais de 50 atletas que estarão nos Jogos, marcados para o dia 7 de setembro. Para Daniel Dias, que está classificado para seis provas da natação nos Jogos do Rio, um avanço para o esporte paralímpico:

Isso é de suma importância, isso veio coroar o grande momento do esporte paralímpico brasileiro. Vai ajudar muito agora e no futuro. Veio em um ano incrível. Vamos treinar aqui um bom tempo até os Jogos, vamos usufruir, era algo que a gente estava ansioso, vai somar muito - disse o atleta, dono de 15 medalhas paralímpicas.

O Centro Paralímpico reúne 15 modalidades: atletismo, basquete em cadeira de rodas, bocha, natação, esgrima, futebol de 5, futebol de 7, golbal, levantamento de peso, judô, rúgbi, tênis, tênis de mesa, triatlo e vôlei sentado. Além disso, há um hotel, centro de convenções, laboratórios e salas de fisioterapia.

Mais de 50 atletas presenciaram a inauguração do centro (Foto: Guilherme Costa)
O custo total da obra, que começou a ser feita em dezembro de 2013, foi de R$ 281 milhões, 167 mi do Governo Federal e 114 mi do Governo Estadual. Ainda foram gastos R$ 24 milhões para as compras de equipamentos. O local do Centro foi cedido pelo Governo de São Paulo e tem um custo estimado de R$ 390mi.

Representante dos atletas, Shirlene Coelho, campeã paralímpica do lançamento do dardo, fez um pedido aos dirigentes e políticos que estavam presentes:
Que o Centro não acabe, que continue depois das Paralimpíadas do Rio. Nós precisamos do apoio de todos. Queremos que não acabe nada, que não acabe nunca - disse Shirlene Coelho, que foi aplaudida por todos.

O governador do Estado de São Paulo, Geraldo Alckimin, afirmou que dois grandes eventos já estão confirmados para o local: em novembro deste ano, as Paralimpíadas Escolares, e em março, o Parapan-Americano juvenil.

CHOQUE NA GESTÃO

O presidente do CPB (Comitê Paralímpico Brasileiro), Andrew Parsons, chegou ao evento com um sorriso no rosto e informando para a imprensa como seria a gestão do Centro de Treinamento pela entidade. Após a cerimônia, porém, o dirigente estava com outro semblante. Indignado, não respondeu às perguntas da imprensa:

A ideia era que a gestão fosse do CPB (...) Não sei se a gestão vai ser do CPB, tem que perguntar para o Governo do Estado - disse o presidente minutos após a cerimônia oficial, em que ele estava no palco, mas não foi chamado para discursar.

Andrew não saiu contente da cerimônia (Foto: Guilherme Costa)
 Após uma conversa de dez minutos com a secretária de Estado dos Direitos das Pessoas com Deficiência, Linamara Rizzo, Andrew voltou a se pronunciar, mais uma vez de forma sucinta:

A gente veio para um momento de celebração, de inicio de trabalho e a gente sai daqui com muita dúvida sobre nosso papel na gestão sobre esse Centro de Treinamento e sobre nosso relacionamento com o Governo do Estado de São Paulo - disse.

Linamara Rizzo disse não entender a dúvida do dirigente do CPB:

Não tem nenhuma dúvida, o governo assinou para que o centro seja utilizado, gerido pelo Comitê Paralímpico. Só ele pode responder porque ele está em dúvida. O decreto diz que nos próximos 12 meses, o Comitê tem uma permissão de uso dentro do centro. Eles vão estar aqui dentro e tomando conta das instalações - disse a secretária.

Proxima Anterior Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

Seu Comentário é muito importante para nós.