24/03/2016

Simpósio marca Dia Internacional da Síndrome de Down


Dra. Linamara fala ao microfone na abertura do Simpósio sobre Down.
O dia 21 de março marca, anualmente, o Dia Internacional da Síndrome de Down. Em São Paulo, no sábado, dia 19, aconteceu pela manhã, a abertura do 6º Simpósio Internacional sobre Síndrome de Down, com a presença do Dr. Zan Mustacchi, cientista e referência internacional em atendimento às pessoas com síndrome de Down; e a Dra. Linamara Rizzo Battistella, Secretária de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência de São Paulo. 

A um público de cerca de 500 pessoas, a Secretária destacou a importância da família e de profissionais que atuam nas áreas da Saúde, Educação e Trabalho, para que se materializem avanços para as pessoas com síndrome de Down. “Cada vez mais, a ciência nos abre portas que antes eram absolutamente desconhecidas. E temos a certeza de que a sociedade, ao trazer para dentro de sua agenda as questões que envolvem as pessoas com deficiência, avança de uma maneira inexorável em direção ao desenvolvimento e mudanças que fazem com que a sociedade seja cada vez mais plena para todos os cidadãos. Mas quando falamos em sociedade, falamos da presença da família. A sociedade retrata que a família, no âmbito doméstico, no menor nível de desenvolvimento, representa a célula que faz da sociedade um espaço agradável para todos os habitantes do planeta. É a família que impulsiona as mudanças, é a família que se articula com os profissionais e com a rede pública. É essa célula que faz a mudança”, ressaltou a Dra. Linamara.
Na ocasião, a Secretária destacou o livro “Simplesmente irmãos”, escrito por seis irmãos de pessoas com síndrome de Down e três profissionais da Associação Carpe Diem, ONG fundada por uma mãe e um grupo de profissionais envolvidos com a questão da inclusão de jovens com deficiência intelectual. A associação encerrou as atividades no ano passado, mas a publicação ganhou apoio da Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência de São Paulo, que viabilizou sua impressão.
Dr. Zan e Dra. Linamara apresentam o livro "Simplesmente irmãos"

Autores do livro "Simplesmente Irmãos" apresentam o livro ao lado da Secretária Dra. Linamara Battistella

O simpósio é realização do Centro de Estudos e Pesquisas Clínicas de São Paulo. Apresenta como temas centrais: A importância das imunizações complementares para as pessoas com deficiência – epidemiologia as Meningite B e perspectiva do vírus Zika; Alimentação e nutrição como alicerces epigenéticos na síndrome de Down; A neuronutrigenômica e a síndrome de Down; A importância da capacitação do profissional para o desenvolvimento psicomotor e a aprendizagem da pessoa com síndrome de Down; e A família como agente facilitador para a autonomia e a inclusão da pessoa com síndrome de Down na sociedade – Pais em Rede.
 
POR QUE 21 DE MARÇO?

O “21/03” foi escolhido porque a Síndrome de Down é uma alteração genética no cromossomo “21”, que deve ser formado por um par, mas no caso das pessoas com a síndrome de Down aparece com “3” exemplares (trissomia do 21).

A ideia surgiu na Down Syndrome Internacional, na pessoa do geneticista da Universidade de Genebra, Stylianos E. Antonorakis, e foi referendada pela Organização das Nações Unidas em seu calendário oficial.

Formalmente estabelecida em 2006 e amplamente divulgada, essa data tem por finalidade dar visibilidade ao tema, reduzindo a origem do preconceito, que é a falta de informação correta.

A Síndrome de Down foi descoberta em 1862 pelo médico britânico John Langdon Down. O diagnóstico genético da síndrome carrega consigo algumas especificidades, como, por exemplo, cardiopatia (problemas no coração), presente em aproximadamente 50% dos casos;  problemas de audição e/ou visão; atraso no desenvolvimento intelectual e da fala, entre outros.

Fonte: Secretaria da PcD SP 
Proxima Anterior Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

Seu Comentário é muito importante para nós.