08/03/2016

Brasil tem quase 80% dos alunos com deficiência incluídos na educação básica

Dois alunos e uma aluna de escola municipal regular no Rio de Janeiro



A Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão (Secadi), divulgou quadros onde constam os números do Censo MEC/INEP com relação à inclusão de pessoas com deficiência na educação.

Em alguns estados, como Roraima, Acre, Rio Grande do Norte, e Espírito Santo, a taxa de inclusão de alunos com deficiência em escolas regulares é de  100%.

Apenas 7 estados estão abaixo da média nacional de inclusão, que é de 79%. São eles:

Amazonas – 76%
Rio de Janeiro – 75%
São Paulo – 75%
Mato Grosso do Sul – 72%
Mato Grosso – 73%
Minas Gerais – 66%
Paraná – 50% e

Em todo Brasil, a matrícula de estudantes com deficiência, de 4 a 17 anos, em escolas públicas em classes comuns, que em 2003 era de 128.275 (51%), passou em 2014 para 595.347 (94%).

A matrícula em classes/escolas especiais que em 2003 era de 121.458 (49%), caiu para 40.270 (6%) em 2014.

O número de professores com formação em educação especial também cresceu. Em 2003, 33.691 professores tinham essa formação em todo Brasil. Esse número subiu para 97.459 professores em 2014, ou seja, um crescimento de 189%.

Em 2003 apenas 56,5% dos municípios brasileiros tinham estudantes com deficiência matriculados nas classes comuns do ensino regular. Em 2014, esse número chegou a 5.563 municípios, ou seja, 99,9% dos municípios do Brasil.

Veja os quadros demonstrativos



Fontes: MEC - www.inclusive.org.br
Proxima Anterior Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

Seu Comentário é muito importante para nós.