29/01/2016

Sistema avalia estádios brasileiros em itens como segurança e acessibilidade

O Estádio Nacional de Brasília Mané Garrincha foi um dos 13 que receberam a melhor avaliação de acordo com o novo sistema

O Estádio Nacional de Brasília Mané Garrincha foi um dos 13 que receberam a melhor avaliação de acordo com o novo sistema Marcello Casal Jr./Agência Brasil

A segurança dos 730 estádios brasileiros, assim como o conforto, a acessibilidade e a higiene serão avaliados por meio do Sistema Brasileiro de Classificação de Estádios (Sibrace), lançado hoje (28) pelo Ministério do Esporte. Em uma primeira fase, já foram verificadas 155 arenas esportivas. As demais serão avaliadas no futuro.


O ministro do Esporte, George Hilton, disse que o objetivo é oferecer ao público um sistema de referência que indique onde um evento pode ser visto com mais conforto e segurança. “As famílias poderão retornar aos estádios. Haverá uma sequência de ações que tendem a modernizar todos esses espaços, oferecendo conforto, segurança e um ambiente higiênico. Quem vai ao estádio quer ter certeza de que a sua família estará segura”, declarou.

Os estádios que passaram pela classificação receberam notas representadas por bolas: o índice varia de uma bola, indicando as piores condições, a cinco bolas, para as melhores condições. Segundo o ministro, essa classificação será revista periodicamente. O prazo máximo da validade da classificação é 36 meses.

Itens avaliados
No quesito segurança, foram verificados a atuação de cambistas e flanelinhas, a fluidez do público pelas roletas de acesso e a iluminação. No item conforto, verificou-se a temperatura, os aspectos acústico e visual para o público, além da disponibilidade de serviços e infraestrutura, como lanchonetes.

Quanto à acessibilidade, foram avaliadas a orientação espacial, a comunicação e o deslocamento do público com deficiência ou mobilidade reduzida, além de obesos e idosos. No quesito vigilância sanitária, foram observadas as condições de higiêne de alimentação, das instalações sanitárias e serviços de saúde.

Dos 155, treze estádios brasileiros foram contemplados com cinco bolas. São eles Allianz Parque (São Paulo-SP), Arena Corinthians (São Paulo-SP), Arena da Amazônia (Manaus-AM), Arena do Grêmio (Porto Alegre-RS), José Pinheiro Borda, o Beira Rio (Porto Alegre-RS), Arena Pernambuco (São Lourenço da Mata-PE), Governador Magalhães Pinto, o Mineirão (Belo Horizonte-MG), Governador Plácido Aderaldo Castelo, o Castelão (Fortaleza-CE), Joaquim Américo Guimarães, a Arena da Baixada (Curitiba-PR), Jornalista Mário Filho, o Maracanã (Rio de Janeiro-RJ), Arena das Dunas (Natal-RN), Nacional Mané Garrincha (Brasília-DF) e Octávio Mangabeira, a Arena Fonte Nova (Salvador-BA).

Confira a classificação dos demais estádios avaliados no Guia de Classificação dos Estádios.


Fonte:  Agência Brasil
Proxima Anterior Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

Seu Comentário é muito importante para nós.