06/02/2015

Música ajuda na terapia de pessoas com deficiência no Festival Planeta Atlântida, RS

Educador de Porto Alegre leva grupo de deficientes ao Planeta há 5 anos.


Enquanto o som que rolava nos palcos do Planeta Atlântida embalava os milhares de fãs presentes, um deles tinha um motivo a mais pra se emocionar. O educador físico Fábio Azeredo foi guia de um grupo de pessoas com deficiência no primeiro dia do festival. Fábio trabalha como voluntário em projetos de inclusão de pessoas com deficiências física e psiquica e todos os anos leva um grupo deles para assistir aos shows. Este ano ele reuniu 17 convidados.

Para conseguir trazer o grupo, Fábio contou com doações em dinheiro e com a ajuda de uma equipe de voluntários. "O espaço que podemos ocupar aqui no show é o camarote, que é totalmente acessível e pode proporcionar uma experiência maravilhosa para quem tem deficiência", conta o educador físico, que também teve ajuda da produção do evento.

Felipe Ferreira, que aos 30 anos participa pela primeira vez do festival, faz parte do grupo. Ele é tem uma deficiência rara e se comunica com dificuldade, mas não tirava o sorriso do rosto. Segundo Fábio, a felicidade tinha um motivo: a expectativa pelo show da Ivete Sangalo: "O pessoal espera o ano inteiro pelo Planeta, é o evento do ano para eles", diz Fábio.

Fonte: GShow e Vida mais Livre
Proxima Anterior Inicio