20/12/2014

Senado aprova pensão vitalícia para atleta Laís Souza


Brasília - A atleta Laís Souza, que ficou tetraplégica ao treinar para representar o Brasil no esqui aéreo nos últimos Jogos Olímpicos de Inverno, na Rússia, vai receber uma pensão vitalícia do governo brasileiro.

Um projeto de lei aprovado dia 17/12 no plenário do Senado estabelece que ela deverá receber R$ 4.390,24, valor equivalente ao teto da Previdência Social.

O projeto foi proposto pela deputada Mara Gabrilli (PSDB-SP), conhecida por atuar em pautas relacionadas aos direitos de pessoas com deficiência.

Ela justificou a concessão da pensão com base no fato de que Laís representava o Brasil no momento em que se acidentou e precisa dos recursos como forma de subsistência a partir de agora.

Apesar de ter se machucado quando treinava para as competições de esqui aéreo na Rússia, Laís também já fez parte da equipe olímpica de ginástica e defendeu o Brasil em diversas competições internacionais.

Ela quebrou a terceira vértebra cervical e está sem os movimentos e controle de órgãos do pescoço para baixo.

O projeto recebeu parecer favorável nas comissões de Educação, Cultura e Esporte, e de Assuntos Sociais do Senado e foi aprovado sem alterações em relação ao texto enviado pela Câmara dos Deputados.

O projeto de lei vai para sanção da presidente Dilma Rousseff.

Fonte: Exame Abril
Proxima Anterior Inicio

2 comentários:

  1. A todos os políticos responsáveis pela pensão vitalícia a atleta.

    Joguem ao lixo esta Constituição. Onde anda o artigo 5º da mesma.
    Criem vergonha e passem a respeitar o povo brasileiro, principalmente os contribuintes do INSS.
    Milhões de contribuintes com doenças gravíssimas somente recebem um salário mínimo, porque uma atleta é melhor e tem mais mérito que um trabalhador que contribui durante anos, 30, 35 e como eu, 44 anos de contribuição e ainda não aposentei porque não tenho direito ao teto máximo.
    Criem vergonha na cara e deixem de fazer demagogia e politicagem com dinheiro público.
    Reúna vocês, responsáveis por tamanha aberração, façam uma vaquinha e ofereça a atleta uma pensão vitalícia com dinheiro de vocês, e não, com dinheiro de contribuintes que acabam de perder uma série de direitos para encher os cofres do governo.
    O Brasil precisa mudar, precisa de políticos éticos, responsáveis e dignos dos votos que recebem. Caso não tenham estas qualidades, renunciem e abandonem o cenário político para que possamos ter um Brasil melhor.
    Com atitudes desta natureza jamais teremos um país melhor, é total falta de respeito a Constituição Federal e aos trabalhadores e contribuintes do INSS.
    Apadrinhamento político, demagogia e desrespeito ao dinheiro público é coisa ultrapassada, época dos antigos Coronéis.

    Marco Túlio dos Santos
    64 anos de idade

    ResponderExcluir
  2. Marco Túlio concordo com o que disse. Não acho errado ela receber, acho errado SÓ ela receber o benefício deste valor e sem nunca ter contribuído. A lei não pode beneficiar só uma pessoa deste jeito, excluindo os outros tantos que precisam tanto quanto ela.

    ResponderExcluir

Seu Comentário é muito importante para nós.