18/08/2014

APAE vai ajudar na educação de crianças com deficiência intelectual

A Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE) é a nova parceira no processo de aprendizagem dos alunos com deficiência intelectual da rede municipal de ensino de Santo André, na região do ABC paulista.

A Secretaria de Educação local firmou convênio com a entidade, que prevê cooperação técnica e financeira para o atendimento das crianças e de seus familiares. O município repassará R$ 500 mil por ano à APAE, uma das mais conceituadas e tradicionais instituições da área. Ela atende, atualmente, 1,2 mil pessoas – desse total, 420 são deficientes e os demais são seus familiares.

Além disso, a administração municipal doará, em definitivo, o imóvel utilizado pela associação na cidade – anteriormente, o local era cedido em forma de concessão. Com isso, a entidade poderá realizar reformas no espaço e criar outras fontes de recurso.

Segundo o presidente da APAE, Luiz Augusto Gimenes, as verbas públicas representam 50% do orçamento da instituição. Com o novo convênio, esse valor passa a ser de 65%. “Esse acréscimo vai trazer melhorias para a gestão financeira. Significa ainda o reconhecimento da importância do nosso trabalho na área educacional, o que é muito importante para nós”, afirma.


Para o secretário de Educação, Gilmar Silvério, a política de inclusão educacional de Santo André, que é considerada referência nacional, ganhará muito com a experiência da APAE. “Trabalharemos em sistema de ajuda mútua, inclusive nas discussões sobre o atendimento caso a caso”, diz. A cidade tem hoje cerca de 1,2 mil alunos com algum tipo de deficiência matriculados na rede de ensino municipal.

Proxima Anterior Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

Seu Comentário é muito importante para nós.