08/04/2014

Esposa conta que deixou de ser psicóloga de Gerson Brenner para viver ao lado do ator

Gerson Brenner se comunica com breves palavras, olhares profundos e muitos beijinhos com a mulher, Marta Mendonça.



Há mais de quinze anos Gerson Brenner teve a vida transformada após ser baleado durante um assalto quando estava no auge de sua carreira como ator. No dia 17 de agosto de 1998, ele saía de São Paulo para o Rio de Janeiro, pela Rodovia Ayrton Senna, quando precisou parar o carro depois que pedras jogadas na pista por bandidos furaram dois pneus do veículo.

Gerson parou no acostamento e foi abordado por três homens. Um dos bandidos atirou na cabeça do ator; a bala entrou pela testa dele, atravessou o lado esquerdo do cérebro e ficou alojada na altura da nuca. O ator perdeu massa encefálica, entrou em coma e carrega até hoje as sequelas desta fatalidade.

Em abril de 2014, a atual esposa de Gerson Brenner, Marta Mendonça, falou à revista Conta Mais, publicação semanal da Editora Escala, sobre a luta diária do marido. Marta era a psicóloga que tratava Brenner após o acidente. Ela conta que sofreu preconceito no início da relação com Gerson, mas manteve a ética da profissão e passou o caso dele para outro colega no momento em que sentiu que estavam se aproximando.


A relação teve o apoio da filha de Gerson, Anna Hass, de 21 anos. O ator cuida da jovem desde os dois anos de idade, quando a relação com a ex-mulher, Ana Cristina, chegou ao fim. Gerson também é pai de Vitória, de 15 anos, fruto do relacionamento com Denise Taccto, que na época do acidente estava grávida de oito meses do ator. Ela se separou dele cerca de um ano depois do acidente, quando os pais de Gerson passaram a cuidar do filho.

Gerson e Marta moram em uma ampla casa em São Paulo com cômodos adequados para a locomoção do ator. A rotina de Gerson se divide entre cuidados de um fisioterapeuta e uma fonoaudióloga que o visitam três vezes por semana, e um "cuidador", que vai diariamente ao lar do casal e é o braço direito de Marta.

Ela conta que um dos hobbies favoritos do ator é assistir a televisão: "Se você deixar a TV ligada, ele ignora todo mundo, manda você ficar quieto e tudo!". Gerson também gosta muito de passear. "Ele gosta de ir ao mercado, adora o carinho dos fãs. Uma ida ao local, que levaria cerca de meia hora, dura duas", completa.

Marta revela também à revista "Conta Mais" que Gerson Brenner continua sendo assediado. Certa vez, foi abordado por uma "personalidade famosa" que confundiu Marta com uma irmã do ator. Na ocasião, a tal mulher disse que abandonaria o marido para ficar com ele. Marta se impôs e respondeu à mulher: "Bem, não larga o seu marido porque a esposa dele sou eu", retrucou.

"Ele entende tudo e se lembra de tudo", conta a esposa, que se empenha em estimular Brenner em sua recuperação. "Gerson brinca e me chama de torturadora porque não aceito que ele fale baixo. Quero aquele vozeirão que ele ainda tem!", explica. Ele se comunica com Marta com breves palavras, olhares profundos e muitos beijinhos. 

Afastado da teledramaturgia, o ator, que foi um dos maiores galãs das novelas nos anos 90, não pretende ficar parado. Aos 54 anos e com muita luta para recuperar parte dos movimentos e da fala, Gerson Brenner quer realizar um dos sonhos de sua vida: voltar a trabalhar no meio artístico como diretor.

(Com informações da revista Conta Mais)

1998 - Gerson dos Santos Oliveira nasceu no dia 22 de de dezembro de 1959 em São Paulo. Antes de iniciar a carreira de ator, Gerson foi vendedor e bancário e chegou a desfilar como modelo do estilista francês Jean Paul Gautier. Começou na Manchete em "Kananga do Japão" (1989) e seu último papel na TV foi na novela "Corpo Dourado" (1998). Neste mesmo ano, Gerson foi vítima de uma emboscada e foi baleado na cabeça durante um assalto. Atualmente, ele luta para se recuperar das sequelas do acidenteRosane Bekierman/Folhapress

Proxima Anterior Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

Seu Comentário é muito importante para nós.