14/02/2014

Aeroporto de Palmas (TO) conta com acessibilidade ao entrar e sair dos aviões


Sistema que oferece acessibilidade à pessoas com deficiência deve ser implantando em mais de 30 terminais até 2015



A Infraero colocou em operação, no Aeroporto de Palmas/Brigadeiro Lysias de Oliveira (TO), o sistema ELO, uma plataforma de embarque climatizada que oferece 100% de acessibilidade a pessoas com deficiência. Ela é feita sob medida para terminais com um só pavimento e foi desenvolvida numa parceria da própria Infraero com a empresa gaúcha Ortobras, especializada em produtos de acessibilidade.

O ministro-chefe da Secretaria de Aviação Civil da Presidência da República, Moreira Franco, disse que é determinação da presidenta Dilma Rousseff o investimento na melhoria dos serviços para todos os usuários da aviação. “O governo está empenhado em garantir acesso seguro e igual para todos os brasileiros”, discursou.

A cerimônia contou com a presença das deputadas federais Mara Gabrilli (PSDB-SP) e Rosinha da Adefal (PTdoB-AL), ambas cadeirantes e ativistas dos direitos humanos. Ambas sofreram atraso no voo em que partiram de Brasília porque nem o aeroporto nem a companhia aérea tinham equipamentos de acessibilidade no embarque. No entanto, ao chegarem a Palmas, desembarcaram sem qualquer constrangimento, pois o sistema contém um elevador na ponte de desembarque. “Além da acessibilidade, o sistema evita que os passageiros enfrentem chuva ao se dirigirem às aeronaves”, disse Gabrilli.

O Aeroporto de Palmas recebeu três equipamentos, com investimento de R$ 1,8 milhão em cada. A Infraero estima que o sistema seja implantado em outros aeroportos da rede, como Porto Alegre (RS), Foz do Iguaçu (PR) e João Pessoa (PB). Até 2015, a meta é que ao menos 30 terminais administrados pela empresa sejam contemplados com a estrutura.

Mais sobre o ELO

O ELO é um sistema de conectores climatizados projetado para fazer a interligação ao nível do solo entre salas de embarque e desembarque e aeronaves. Isso permite que os passageiros, inclusive com deficiência ou mobilidade reduzida, transitem ao mesmo tempo, com conforto, segurança e acessibilidade, ao entrar e sair dos aviões.

A tecnologia é adequada a aeronaves como o Boeing 737-800 e o Airbus 320, comumente utilizadas pelas companhias aéreas brasileiras, nos quais a porta de desembarque fica a uma distância de 2,5 metros a 3,5 metros do solo. Além da escada, há um elevador para cadeirantes com capacidade de até 225 quilos. A tecnologia é totalmente nacional.

O projeto ELO ganhou o Prêmio de Inovação Tecnológica da TranspoQuip, a maior feira de infraestrutura para estradas, ferrovias, portos e aeroportos da América Latina, realizada dezembro de 2013, em São Paulo.



Fonte: CNT e Blog Turismo Adaptado

Proxima Anterior Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

Seu Comentário é muito importante para nós.