17/01/2014

Férias: Divirta-Se em Locais com Acessibilidade

As férias chegaram e, como de costume, é tempo de viajar  e passear. E para ajudar nossos leitores a encontrar um lugarzinho bacana para se divertir, a equipe de reportagem do Vida Mais Livre fez uma seleção de atrações acessíveis  por todo o Brasil, desde pontos turísticos até praias super gostosas.

Rio de Janeiro

Nosso roteiro começa pela cidade maravilhosa. O Rio de Janeiro oferece uma série de pontos turísticos acessíveis para pessoas com deficiência. O Pão de Açúcar, um dos cartões-postais da cidade, conta com elevadores-plataforma e banheiros adaptados, assim como o Museu de Arte Moderna (MAM), localizado no Parque do Flamengo. A famosa lagoa Rodrigo de Freitas disponibiliza seus pedalinhos em versão motorizada, além de apresentar bares e restaurantes ao redor com rampas sinalizadasOutra atração interessante é a visita ao Jardim Botânico, que possui um jardim sensorial onde há o contato com texturas e odores de diversas plantas, possibilitando a visita de pessoas com deficiência visual.

Quem ainda não conhece Niterói, cidade vizinha ao Rio de Janeiro, vale a visita. Com praias paradisíacas como Itacoatiara e Piratininga, a cidade é acolhedora para as pessoas com deficiência, oferecendo uma orla acessível para cadeirantes e atrações sensacionais como o MAC (Museu de Arte Contemporânea), de Oscar Niemeyer, que traduz, em um monumento arquitetônico, o encontro do mar e das montanhas do Rio, proporcionando uma paisagem magnífica aos seus visitantes. Aproveite a travessia da ponte Rio-Niterói para conhecer o Parque da Cidade, localizado na praia de Charitas. O visual é um dos mais belos do estado fluminense: um entardecer de tirar o fôlego com vista para o Pão de Açúcar, Corcovado e a Pedra da Gávea.

Salvador, Bahia

Indo para o norte, chegamos à terra de todos os santos: a alegre Salvador, na Bahia. A Praça Bahia Sol, com seus 4 mil metros quadrados, possui bares e restaurantes com balcão rebaixado ecardápio em Braille, além de rampas de acesso e banheiros adaptados. Ponto turístico da cidade, o Elevador Lacerdaoferece acesso gratuito às pessoas com deficiência. Além disso, um cartão-postal baiano está no processo de se tornar acessível: o Pelourinho. O local está recebendo obras para a construção de rampas e reforma da antiga calçada.

Curitiba, Paraná

Curitiba, a capital paranaense, é considerada cidade modelo quando o assunto é acessibilidade. Um dos pontos mais visitados é o Parque Barigui, com uma incrível área verde de 1,4 milhão de metros quadrados. Além disso, o local possui um parque de diversões, restaurantes, trilhas, um pavilhão de exposição e o Museu do Automóvel.
O Museu Oscar Niemeyer é uma boa pedida para os apreciadores da arte. O espaço dispõe de rampa de acesso, elevadores com legenda em Braille, plataforma elevatória e banheiros adaptados. Saindo da capital, a algumas horas de viagem, é possível visitar um dos espetáculos mais bonitos da natureza brasileira: as Cataratas do Iguaçu. Após obras de revitalização, o lado brasileiro do parque ampliou sua acessibilidade e passou a oferecer ônibus panorâmicos adaptados e rampas de acesso.

São Paulo, São Paulo

Com o título de maior metrópole do Brasil, São Paulo vem se reformulando para tornar-se uma cidade cada vez mais acessível e melhorar a qualidade de vida de seus habitantes e visitantes. Uma excelente dica para curtir um dia de férias é visitar o Museu do Futebol, localizado no Estádio do Pacaembu. O espaço possui monitores exclusivos para pessoas com deficiência e intérpretes de Libras. Além disso, os elevadores são acessíveis, há sinalização em Braille, faixas no chão com textura e cor diferenciadas e a entrada é gratuita para a pessoa com deficiência e seu acompanhante.

Outra opção interessante é a Pinacoteca, famoso museu da cidade, que criou o Programa Educativo para Públicos Especiais (PEPE) para incentivar a visitação de pessoas com deficiência. Além de monitorar visitas agendadas e disponibilizar intérpretes de Libras, o museu é responsável pela Galeria Tátil de Esculturas Brasileiras, onde os visitantes com deficiência visual podem tocar as obras originais. O Parque do Ibirapuera, maior da região, dispõe de uma estrutura que facilita a circulação de cadeirantes, com áreas planas e vias asfaltadas. Algumas atrações do parque, como o Auditório, oferecem rampas de acesso, elevadores e banheiros adaptados, plataformas e sinalização para pessoas com deficiência visual.

Vale também a visita ao Museu de Arte Moderna (MAM) paulista, que foi classificado como equipamento cultural mais acessível da cidade, juntamente ao Memorial da Inclusão. Lá, seguranças e recepcionistas são treinados e aprendem a falar em Libras e a conduzir corretamente as pessoas com deficiência visual. O museu também conta com intérpretes, acervos em Braille, professores para atender pessoas com deficiência intelectual e acessibilidade a cadeirantes.

Se você quiser enriquecer o nosso especial e fazer sugestões de locais acessíveis na sua cidade, basta acrescentar suas dicas abaixo, na área de comentários. Vai ser muito legal compartilhar com os amigos leitores suas sugestões. Divirta-se!


Fonte - Vida mais Livre 
Proxima Anterior Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

Seu Comentário é muito importante para nós.