09/10/2013

Aparelho ajuda deficientes visuais a pegar ônibus

Sistema começou a ser implantado em Porto Alegre pela linha auxiliadora.
Aparelho vai auxiliar deficientes visuais no transporte público em Porto Alegre 
Crédito: Tarsila Pereira




Um grupo de deficientes visuais tem à disposição a partir desta segunda-feira um novo sistema eletrônico para acessar ônibus em Porto Alegre. Por meio do aparelho DPS 2000, os portadores de necessidades especiais que costumam pegar a linha 510-Auxiliadora vão poder saber quando o coletivo se aproxima da parada e a localização da porta para entrar no veículo.
 
O aparelho funciona de maneira simples: quando acionado no ponto de ônibus, um sinal de rádio com a solicitação passa a ser continuamente transmitida, até a chegada do coletivo, para que o motorista saiba que deve realizar a parada. O sistema funciona por meio de dois módulos – um transmissor e um receptor. O primeiro é utilizado pelos passageiros e o segundo é fixo, instalado nos veículos da linha. 

A iniciativa é da Secretaria Municipal de Acessibilidade e Inclusão Social (Smacis), em parceria com a Carris e a Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC). Num primeiro momento, 15 pessoas vão poder utilizar o sistema. Os usuários desta primeira fase são associados das entidades União de Cegos do RS (Ucergs), Associação de Cegos do RS (Acergs) e Associação de Cegos Louis Braille (Acelb), e devem apresentar um relatório ao final do processo. Em Porto Alegre, há cerca de 5 mil deficientes visuais. 

Conforme o titular da Smacis, Raul Cohen, a cidade está cada vez mais acessível para os deficientes. “Porto Alegre é pioneira no avanço em favor dos deficientes, mas muito ainda precisa ser feito. Num primeiro momento, serão 30 dias de teste. Depois, devemos estender a iniciativa para outras linhas e para mais pessoas”, informou. 

O diretor-presidente da Carris, Sérgio Zimmermann, garante que a empresa está sempre na ponta quando é para facilitar a vida dos cidadãos. “O aparelho é muito fácil para manusear. Ele dispara um som de aproximação do veículo. Também há sons diferenciais para o sentido Centro-bairro e bairro-Centro, para não confundir o usuário. E quando o ônibus para, a pessoa escutar uma gravação que identifica a linha”, explica. 

Proxima Anterior Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

Seu Comentário é muito importante para nós.