24/09/2013

Coliseu investe em tour virtual e infraestrutura para garantir acessibilidade

 
Elevador transparente entre colunas e com rampa de acesso no Coliseu Romano

Uma das maravilhas do mundo moderno, o Coliseu passou por mudanças na infraestrutura que garantem melhor acessibilidade. O monumento italiano recebeu rampas em locais estratégicos e elevadores para o transporte de cadeirantes, gestantes e pessoas com deficiência.
Outra novidade do ponto turístico está na disponibilização de smartphones para aluguel com tour orientado por um intérprete virtual de linguagem de sinais em inglês e italiano. “A Itália tem mobilizado diversos recursos para tornar o país cada vez mais acessível”, conta Salvatore Costanzo, diretor da Agência Nacional de Turismo Italiano (ENIT) para a América Latina. O equipamento também tem tour guiado em 12 idiomas, inclusive em português.

O Coliseu, também conhecido como Anfiteatro Flaviano ou Flávio (em latim: Amphitheatrum Flavium), é um anfiteatro construído no período da Roma Antiga. Deve seu nome à expressão latina Colosseum (ou Coliseus, no latim tardio), devido à estátua colossal do imperador romano Nero, que ficava perto da edificação. Localizado no centro de Roma, é uma excepção de entre os anfiteatros pelo seu volume e relevo arquitectónico. Originalmente capaz de abrigar perto de 50.000 pessoas , e com 48 metros de altura, era usado para variados espetáculos. Foi construído a leste do Fórum Romano e demorou entre oito a dez anos a ser construído.

O Coliseu foi utilizado durante aproximadamente 500 anos, tendo sido o último registro efetuado no século VI da nossa era, bastante depois da queda de Roma em 476. O edifício deixou de ser usado para entretenimento no começo da Idade Média, mas foi mais tarde usado como habitação, oficina, forte, pedreira, sede de ordens religiosas e templo cristão.

Fonte: Epoch Times
Proxima Anterior Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

Seu Comentário é muito importante para nós.