29/08/2013

Triatleta supera esclerose múltipla e dá a volta por cima com a ajuda do esporte

Cristiane Prado tinha 26 anos e estava prestes a se casar quando foi diagnosticada com esclerose múltipla, que não tem cura. Sem conseguir trabalhar, ela resolveu se alistar no Exército e com a ajuda do esporte e de fortes desafios físicos, ela conseguiu controlar a doença.

Hoje, após oito anos, ela já consegue correr centenas de quilômetros sem sentir as dores típicas da doença. 


— Há um ano e meio eu parei de tomar o remédio. Seria uma forte possibilidade de reativar a doença e não reativou e, atualmente, o exercício é uma prescrição médica.

Ela seguiu à risca o conselho e, com a ajuda do treinador, aprendeu a nadar e a pedalar para se tornar uma triatleta. Hoje ela já acumula diversas medalhas na modalidade.

A recuperação também a ajudou no trabalho, já que Cristiane é anestesista, mas também especializada em medicina esportiva.



— A visão que eu tento passar para todos, independente de ser a pessoa mais sedentária possível, quanto de um atleta de ponta que vem para cá buscando os nossos testes, buscando um melhor resultado, é que você sempre pode, se você quiser.

Fonte: R7 
Proxima Anterior Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

Seu Comentário é muito importante para nós.