08/08/2013

Projeto Raia Manta torna o mergulho um esporte possível para pessoas com deficiência

Projeto Raia Manta torna o mergulho um esporte possível para pessoas com deficiência
Pessoas com Síndrome de Down em curso de mergulho adaptado. Valorizando capacidades, deixando de lado discriminações.
São muitas as barreiras enfrentadas pelas pessoas com deficiência em seu dia a dia. Mas os que moram em Brasília estão tendo a chance de superar uma delas de forma surpreendente. Graças a um projeto de inclusão esportiva, eles estão praticando mergulho. É isso mesmo. O mergulho adaptado tem conquistado cada vez mais adeptos, animados com a perspectiva de ultrapassar alguns limites impostos por sua deficiência.
O projeto foi criado por Luciano Terra, mergulhador e instrutor profissional, que há mais de 10 anos trabalha com pessoas com necessidades especiais na Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE).
As aulas, pagas, acontecem no Lago Paranoá, em piscinas de clubes ou nas academias da cidade. Durante o curso de mergulho, os alunos assistem a aulas teóricas e práticas, ministradas pelo próprio Terra, que ensina o uso correto dos equipamentos e os sinais básicos utilizados na prática do esporte.
O Projeto Raia Manta, que surgiu em 2011, é mais uma mostra de que qualquer pessoa – independente da natureza de sua deficiência, seja ela física ou intelectual – pode ir além do que se imagina e abrir novos horizontes. No caso do mergulho adaptado, a realidade vem mostrando que sua prática melhora não só a qualidade de vida dos alunos como também sua autoestima.
“Quero que as pessoas sintam o que eu sinto, independentemente delas serem ou não deficientes. As pessoas com deficiência só precisam de mais estímulos”, ressalta Luciano Terra.
Fonte: Rede de Mobilização Social
Proxima Anterior Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

Seu Comentário é muito importante para nós.