06/04/2013

Comodidade para os surdos


   Bradesco lança ambiente com Libras no Facebook, criado para pessoas com deficiência auditiva 
Na rede social, o ambiente desenvolvido conta inicialmente com 10 vídeos na Língua Brasileira de Sinais, acompanhados de legenda
 Libras, o Banco procura marcar mais um ponto na inclusão social e digital, suprindo a necessidade de comunicação com o público surdo nas Redes Sociais. “Somos pioneiros no Facebook com aplicativo de acesso à conta e equipe 24X7 focada no relacionamento com Cliente. Agora, apresentamos mais uma novidade inédita, que fortalece o nosso objetivo de atender todos os perfis de clientes do Bradesco”, afirma Luca Cavalcanti, Diretor dos Canais Digitais do Bradesco.
   Também foram criados emoticons em Libras, para que o visitante da página possa fazer comentários nos vídeos e interagir com o banco e com outros usuários. Atualmente, os clientes com deficiência auditiva também encontram o serviço de Libras no site do Bradesco, no campo “Abra sua Conta”, no qual, por meio de vídeo, uma assistente ensina passo a passo como preencher o formulário para abertura da conta.
   De maneira lúdica, com a imagem de uma intérprete de Libras, o banco procura marcar mais um ponto na inclusão social e digital
    Na rede social Facebook, o ambiente, desenvolvido pela CD Clip, conta inicialmente com 10 vídeos em Libras acompanhados de legenda. “Este é um tra- balho inusitado, muito especial e transformador para todos. Principalmente para os usuários, que passam a ter um espaço direcionado para eles”, diz Claudio Odri, diretor de criação e operação da agência. “O desenvolvimento de novos vídeos será realizado a partir de novidades que publicamos na nossa Fan Page, como lançamentos de produtos, dicas de aplicativos, entre outros”, completa Cavalcanti.

COMUNIDADE SURDA
   O universo de pessoas com defciência auditiva é composto, hoje, de quase 10 milhões de indivíduos, segundo o IBGE. Destes, os totalmente surdos são minoria, com mais de sete milhões de pessoas na categoria dos que têm alguma dificuldade para ouvir. Todos esses cidadãos compõem a comunidade surda, que possui sua cultura, existindo também uma Literatura surda. “Entendemos que a comunidade surda de fato não é só de sujeitos surdos, há também sujeitos ouvintes – membros de família, intérpretes, professores, amigos e outros – que participam e compartilham os mesmos interesses em comuns em uma determinada localização”, define a especialista Karin Strobel, em livro publicado pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).

Fonte: Revista Sentidos
Proxima Anterior Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

Seu Comentário é muito importante para nós.