30/03/2013

Paixão de Cristo, espetáculo dá acessibilidade para cadeirantes, cegos e surdos


   Um dos espetáculos brasileiros mais conhecidos da Paixão de Cristo começou suas apresentações na última sexta-feira. A apresentação de Nova Jerusalém espera receber 70 mil pessoas nessa temporada de 2013. Com recursos de acessibilidade, o público espectador também inclui pessoas com deficiência.
   O grande espetáculo é conhecido por seu cenário, figurino e detalhes impecáveis. É realizado na cidade-teatro, localizada no município Brejo da Madre de Deus, situada a 180 km da capital pernambucana Recife. O roteiro começa nos últimos dias de Jesus até à sua ascensão ao céu. Com noves palcos-plateias, a encenação conta com mais de 500 atores e figurantes.
   A Sociedade Teatral de Fazenda Nova, entidade que promove o espetáculo, disponibiliza equipamentos que permitem recursos acessíveis para pessoas com deficiência. É oferecido um serviço especial de audiodescrição permitindo aos deficientes visuais acompanhar a encenação.
   O recurso é a descrição clara e objetiva de todas as informações que podemos compreender visualmente, mas que não compõem os diálogos. São expressões faciais e corporais, informações sobre o ambiente, figurinos, efeitos especiais, mudanças de tempo e espaço.
   Os deficientes auditivos têm a disposição tradutores que descrevem o texto do espetáculo na Linguagem Brasileira de Sinais (LIBRAS). São dois voluntários intérpretes tradutores de LIBRAS. Eles ficam próximos ao palco, e utilizam uma lanterna, que tem como função iluminar as mãos, possibilitando aos deficientes auditivos enxergar os sinais e alternar a atenção entre a cena e o tradutor.
   “É um teatro muito rico, claro que estou gostando, aproveitando essa oportunidade de assistir com os tradutores. É famoso no Brasil inteiro. A questão da acessibilidade é muito importante para nós”, destacou Alan Godinho ao G1.
   Já para os cadeirantes, há mais de trinta anos, a Sociedade Teatral de Fazenda Nova conta com voluntários para auxiliar na locomoção de pessoas com mobilidade reduzida. Os voluntários empurram as cadeiras de rodas. Idosos que não conseguem ficar muito tempo em pé, também são acomodados nas cadeiras de rodas.
   A primeira apresentação foi realizada na Páscoa de 1968. Nesse período, mais de três milhões de pessoas já assistiram o espetáculo. São 44 anos de apresentações ininterruptas no maior teatro ao ar livre do mundo.

Fonte: http://portugues.christianpost.com/news/paixao-de-cristo-espetaculo-da-acessibilidade-para-cadeirantes-cegos-e-surdos-15410/
Proxima Anterior Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

Seu Comentário é muito importante para nós.