30/03/2013

Hortolândia promove curso de “Capacitação e utilização de materiais adaptados para deficientes visuais e baixa visão”


Ação prepara profissionais para atuarem 
pela humanização dos serviços
   Começa na próxima terça-feira (02/04), no CIER (Centro Integrado de Educação e Reabilitação) Romildo Pardini, o primeiro módulo do curso de formação continuada “Capacitação e Utilização de materiais adaptados para Deficientes Visuais e Baixa Visão”. Promovido pela Prefeitura de Hortolândia, por meio da Secretaria de Educação, o curso é destinado a professores, funcionários, gestores da rede municipal de ensino e familiares de educandos.
  Os encontros ocorrem semanalmente às terças-feiras até 11 de junho, das 18h30 às 21h30. Com 33 horas de carga horária, a formação será ministrada pela Profª Irene Silva dos Santos, especialista em deficiência visual e educação inclusiva. O CIER está localizado na Rua Olívio Franceschini, 200, no Parque Santo André. Dúvidas podem ser esclarecidas pelo telefone 3965-1505.
   O objetivo é desmistificar aspectos relacionados à baixa visão e cegueira e orientar docentes na organização do ambiente de aprendizagem e utilização de materiais específicos, efetivando assim a inclusão escolar.
   Para a secretária de Educação, Cleudice Baldo Meira, é importante orientar o professor e demais interessados a identificar possíveis casos de deficiência visual e baixa visão. “O curso inclui histórico de deficiência visual, relatos da história da baixa visão e como se processa a adaptação desse aluno na escola e no convívio social, além de orientações sobre mobilidade, atividades adaptadas, uso da tecnologia, materiais específicos de aprendizagem e a escrita Braille”, enfatizou a secretária.

Confira abaixo o cronograma das aulas:
1° Encontro 02/04/2013
Parte teórica: Doenças, causas e prevenção;
Quando encaminhar para avaliação;
Sequela: cicatriz, túnel, visão periférica;
Vídeos. Recursos ópticos;
Avaliação funcional da visão;
2° Encontro 09/04
Histórico da escrita Braille;
Relato de vida de um cego;
Apresentação do Alfabeto Braille;
Vivência com selas Braille (alfabeto vazado)
3° Encontro 16/04
Posição de escrita e leitura;
Treino de utilização da reglete;
Pré-requisito para o Braille;
Preenchimento da sela na reglete;
4° Encontro 23/04
Treino da escrita Braille;
Cartilha alfabética (Braille);
Escrita dos numerais de zero, a 50;
Orientação sobre escrita das operações matemáticas;
5° Encontro 30/04
Transcrição de texto do Braille para tinta;
Pré-requisitos para escrita matemática;
Orientação sobre suporte em sala;
Cartilha alfabética (Braille);
6° Encontro 07/05
Apresentação do soroban;
Histórico do soroban;
Cartilha alfabética (Braille);
7° Encontro14/05
Treino da escrita (palavras ou numerais) reglete;
Símbolos matemáticos;
Cartilha alfabética (Braille);
8° Encontro 21/05
Produção de texto (estética da escrita Braille, regras básicas);
Transcrição para tinta;
Adaptação de contos infantil;
9° Encontro 28/05
Informática adaptada para alunos cegos;
Símbolos de informática em Braille;
Vivência (treino de orientação e mobilidade;
10° Encontro 04/06
Atividades adaptadas: Caça-palavras, Cruzadinhas, Desenhos, Pinturas em relevo;
Transcrição de texto;
11° Encontro 11/06
Aula expositiva em grupos;
Avaliação
Proxima Anterior Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

Seu Comentário é muito importante para nós.