01/11/2012

Copa 2014: Secretaria dos Diretos Humanos realiza Oficina de Promoção da Acessibilidade

A meta é atingir 250 profissionais envolvidos nesses projetos

   Salvador, BA, 30 (AFI) - A Secretaria da Justiça, Cidadania e Direitos Humanos da Bahia (SJCDH), por meio da Superintendência dos Direitos da Pessoa com Deficiência (SUDEF) e em parceria com a Secretaria Estadual para Assuntos daCopa do Mundo da FIFA Brasil 2014 (Secopa), deu mais um importante passo para a realização de uma Copa do Mundo igualitária e bem sucedida.
    Teve início hoje nessa terça-feira a Oficina de Promoção da Acessibilidade na Copa 2014, no Hotel Vila Mar, em Amaralina, que continuará suas atividades nesta quarta-feira, no mesmo local. Dentre os assuntos discutidos nos dois dias de capacitação estão as Políticas Públicas de Acessibilidade.
   A oficina pretende capacitar técnicos e gestores públicos na promoção da acessibilidade nos megaeventos esportivos, que serão realizados nos próximos anos, na Bahia. A meta é atingir 250 profissionais envolvidos nesses projetos de acessibilidade de diversos locais da cidade, como: Centro Histórico, Pelourinho e Farol da Barra.
   A abertura contou com a participação do Secretário da SJCDH, Almiro Sena, da Chefe de Gabinete e da Coordenadora de Projetos da Secopa, Liliam Pitanga e Adriana Diniz, respectivamente, do Superintendente e da Diretora de Acessibilidade e Políticas Públicas da SUDEF, Alexandre Baroni e Marília Cavalcante, da Superintendente de Planejamento da Secretaria de Desenvolvimento Urbano da Bahia (Sedur), Marilia da Graça Ferreira, além dos palestrantes do primeiro dia da oficina. 
   O Superintendente Alexandre Baroni fez questão de ressaltar a importância do trabalho realizado pela Sudef, que ele reconhece como uma vitória alcançada pelos portadores de necessidades Especiais.
   O Secretário da SJCDH, Almiro Sena, também reforçou sua satisfação com o trabalho que está sendo desenvolvido, e ressaltou a importância da colaboração da população para que todos os pleitos sejam atendidos: “Muitas outras demandas serão atendidas, mas é preciso que todos façam a sua parte e tenham um compromisso com acessibilidade e faça disso o seu cotidiano”, salientou.
   Como a capital baiana será sede de megaeventos esportivos, como a Copa das Confederações 2013 e a Copa do Mundo 2014, o Governo do Estado assumiu a responsabilidade de desenvolver políticas públicas que tenham a acessibilidade como eixo fundamental.
   Prova desse compromisso é o Plano de Acessibilidade que está sendo desenvolvido para esses eventos, detalhado na fala da Chefe de Gabinete da Secopa, Liliam Pitanga: “A atenção especial para a acessibilidade faz parte do Plano de Legados da Copa e está diretamente ligada à inclusão social, que é um dos mais importantes legados para a Secopa”.
   Liliam também lembrou de aspectos importantes, que atenderão aos portadores de necessidades especiais durante os jogos, e permanecerão como legados físicos para a cidade, como o piso tátil, o alargamento das calçadas e as sinalizações audiovisuais no entorno da Arena Fonte Nova e no Centro Histórico, além da infraestrutura da Arena Fonte Nova, que terá cadeiras e elevadores especialmente adequados.


Fonte: Agência Futebol Interior

Nota do Blog: O termo correto é PESSOA COM DEFICIÊNCIA e não portadores de necessidades especiais.
Proxima Anterior Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

Seu Comentário é muito importante para nós.