22/09/2012

Jovem com paralisia cerebral se prepara para o vestibular em RO


   Embora tenha a fala e os movimentos prejudicados devido à paralisia cerebral, lesão adquirida em virtude da falta de oxigenação no cérebro durante o nascimento, Julio Cesar Silveira, de 31 anos, estuda o terceiro ano do ensino médio e se prepara para prestar vestibular no fim de 2012 para o curso de direito, em Ariquemes, RO.
   Empolgado, Julio afirma que vai passar no vestibular e já tem um patrocinador, que prometeu pagar todo o curso superior ao jovem.
   Sorrindo e gesticulando bastante, Julio Cesar manobra a cadeira de rodas, que ganhou através de uma doação na Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae).
   Apesar da dificuldade na fala, o rapaz ouve com atenção e tenta responder devagar. “Eu gosto muito de estudar”, conta Julio.
    A mãe, a dona de casa Maria Helena Silveira, conta que Julio é o terceiro filho, do total de quatro. Ele começou a estudar aos 7 anos, na Apae. Maria Helena revela que no início duvidava que o filho pudesse passar pelo processo de aprendizagem, pois dependia muito das pessoas, mas a vontade de Julio em estudar começou a chamar a atenção dos familiares.
   “Ele nos surpreendeu e mostrou que é capaz”, diz Maria Helena. Os estudos também contribuíram para a independência de Julio Cesar, que hoje toma banho sozinho, se veste e trabalha no computador.
   A coordenadora pedagógica da Apae em Ariquemes, Ana Maria Moura, explica que acompanha Julio desde criança e que ele aprendeu a ler normalmente, pois a paralisia cerebral, nesse caso, não afetou o cérebro.
   Ela diz que o estudante só não consegue escrever devido aos movimentos comprometidos, mas que ele tira ótimas notas.

Universidade
    O esforço de Julio Cesar sensibilizou o advogado Paulo Cesar dos Santos, que prometeu custear o curso de direito para Julio. O advogado conta que conheceu o rapaz durante uma palestra sobre acessibilidade, no Ministério Público, em 2011.
    “Apesar das limitações, ele está buscando uma profissão, buscando os sonhos. Eu sei como é isso, pois eu também tenho deficiência”, diz. Santos sofreu paralisia infantil aos 11 meses de idade, mas disse que a deficiência também não o impediu de buscar seus objetivos.
    Atualmente a rotina de Julio Cesar se resume a estudos. Nos momentos livres, ele aproveita para se preparar para o vestibular. “Estou me preparando e vou passar no vestibular”, afirma.

Fonte:  G1
Proxima Anterior Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

Seu Comentário é muito importante para nós.